Capixaba, a chanceler alemã quer te conhecer!

Alô, egressos Faesa! Chamado importante a seguir.

A Fundação alemã Alexander von Humboldt está com inscrições abertas para um de seus programas de bolsas mais interessantes: o German Chancellor Fellowship, ou, em bom português, Bolsa da Chanceler Alemã.

Sim! Angela Merkel herself patrocina projetos de jovens dos Estados Unidos, China, Rússia, Índia e BRASIL. Tá, não é exatamente ela quem coordena e paga isso, mas ela é uma espécie de madrinha ou patronesse desse programa. Quem ganha a bolsa aperta a mão dela, ou de quem estiver no poder no momento na Alemanha (tem eleições em setembro!).

Os vencedores ganham bolsas de até 15 meses para desenvolver um projeto pessoal no país!

Eu sou o primeiro capixaba a ganhar essa bolsa e tô aqui pra explicar pra vocês como funciona. Afinal, com quem comerei moqueca por lá? Mais capixabas precisam conhecer isso, por favor.

Que história é essa?

Então! O programa de bolsas German Chancellor Fellowship existe desde 1990, quando só eram aceitos candidatos dos Estados Unidos. A Rússia entrou na jogada em 2002, quatro anos depois a China, e em 2013 candidatos do Brasil e da Índia passaram a poder se inscrever.

A ideia da Fundação Alexander von Humboldt é criar relações entre os líderes do futuro dos cinco países com a Alemanha por meio dessa bolsa.

Por isso, anualmente, ela recebe e avalia propostas de graduados desses países. Normalmente, 15 finalistas são selecionados por país para apresentar seu projeto pessoalmente.

Já é um prêmio: todos ganham viagem com tudo pago à “terra da cerveja” para participar da última etapa da seleção! Até 10 pessoas por nacionalidade ganham a bolsa no final desse processo (e você fica sabendo do resultado lá mesmo!).

Os projetos podem ter temas variados, desde política, economia, administração e negócios a até sociedade, cultura e mídia. O meu, por exemplo, é um documentário sobre integração de jovens refugiados na sociedade alemã, com foco na relação deles com a perspectiva social do “não-lugar” e da sensação de “não-pertencimento“.

Será que posso me inscrever?

Os principais requisitos para participar são:
– falar, ler e escrever bem em inglês (pode ser alemão também);
– ter se graduado há, no máximo, 12 anos;
– ter alguma experiência, mesmo que inicial, de liderança em sua área de formação.

Isso é o pacote básico.exe

Mas o processo de inscrição demanda outras cositas que te explico a seguir. Ready?

Hora da inscrição!

Gente, só pra situar a nossa timeline desde já, as inscrições para a próxima turma de bolsistas estão abertas AGORA! O processo de candidatura à bolsa acontece dentro de uma plataforma online da fundação.

CORRE!

Para se inscrever você vai precisar de tesoura sem ponta… oops! Lista errada. rs

O prazo de inscrição termina dia 15 de setembro. Mas não vá achando que é muito tempo, porque não é. A lista do que você precisará fazer é essa:

– Escreva um projeto

Coloque no papel o planejamento de um projeto que tenha a ver com a história da sua vida e que seja interessante tanto para Brasil quanto para Alemanha. Meu projeto de documentário, por exemplo, é interessante para a Alemanha, que está bem no centro da crise de refugiados da Europa, e para o Brasil, que vem recebendo muitos refugiados também.

A ligação da proposta comigo está no fato que, ao longo da minha vida, tenho mudado de cidade para cidade em busca de evolução profissional e pessoal. Essas experiências de mudanças, por mais que em um contexto muito diferente do dos refugiados, me dão a sensibilidade necessária para retratar a situação de uma maneira mais humana. Dando protagonismo às vozes refugiadas.

– Encontre um host

Com o projeto “debaixo do braço”, comece a “bater na porta” de instituições alemãs em busca de um orientador(a). Pode não ser exatamente no braço e a batida na porta pode ser em forma de e-mail, mas é exatamente isso que você precisará fazer.

A Fundação Alexander von Humboldt exige que seu projeto tenha um tipo de “padrinho”: alguma instituição que estude ou entenda da área que seu projeto aborda para te dar aquela mãozinha. Se você ganha a bolsa, essa instituição também ganha ajudas mensais para te orientar.

Nesse passo, não tem segredo, é escrever um bom projeto, acreditar nele e sair tentando contato com todas as instituições alemãs que você identifique como possíveis mentores. Não é um processo fácil, mas, com um projeto atrativo, você receberá respostas.

Assim que tiver alguém que tope a função, peça a essa pessoa que escreva para a fundação declarando apoio ao seu projeto. O modelo deste e de outros documentos está dentro da plataforma de inscrição da bolsa.

Meu mentor é Christian Ernst, idealizador da ONG Zeitpfeil, que trabalha com educação multicultural e cívica como ferramenta de integração na sociedade alemã desde 1999. Cheguei até ele por indicação de brasileiros que ganharam a bolsa alguns anos atrás. Como conheci essas pessoas? Pesquisei as listas de bolsistas passados e tentei contato de todas as formas que pude. Deu certo!

– Consiga duas cartas de recomendação

Sabe aquela professora que você amou conhecer na graduação? Ou aquela chefe ou coordenadora com quem você desenvolveu atividades e projetos incríveis no trabalho? Peça a elas que escrevam cartas de recomendação sobre sua performance.

As cartas devem ser escritas por pessoas que conhecem seu potencial e podem trazer mais profundidade às informações que você está enviando para a fundação. Essas cartas precisam estar em inglês (eu recebi em português e traduzi por conta própria).

– Traduza seus diplomas e certificados importantes

Dentro da plataforma de inscrição você precisa fazer upload de seus certificados, mas eles precisam estar em inglês ou alemão. Para isso, procure alguém que faça o que eles chamam de “tradução juramentada” (é uma tradução oficial de documentos). Traduza e coloque na plataforma seu diploma de graduação e seu certificado de curso de inglês ou alemão, por exemplo.

– Faça upload de seu currículo em inglês

Escreva a melhor e mais completa versão do seu currículo (mas não precisa ser quilométrico) e coloque na plataforma também. Hierarquize as informações dando destaque aos momentos em que você teve experiência com o posto de líder. Adicione, nessa etapa, links de trabalhos que você fez que possam enriquecer sua candidatura. Eu enviei esse web-doc que produzi ano passado:

– Escreva por que você quer ganhar essa bolsa

Mostre com clareza os pontos em que você pretende focar durante seu projeto e por que eles serão importantes na sua carreira profissional no futuro. Desenvolva argumentos sólidos para sustentar a importância dessa bolsa não apenas para você, mas também para o ambiente de mercado que você pretende ocupar daqui a alguns anos. Tenha objetivos. Sonhe alto. Confie nas suas capacidades. 😉

– Aprenda o máximo sobre a bolsa

Dá pra ler o edital do processo seletivo da Fundação Alexander von Humbolt aqui. Estude esse documento e seus tópicos.

Para mais dicas sobre a inscrição, eu super recomendo a página Tipps: estudar e pesquisar na Alemanha. Ela é administrada por bolsistas e ex-bolsistas brasileiros do German Chancellor Fellowship.

O que acontece depois da inscrição

Posso falar um pouco da minha experiência com o processo. Terminei de me inscrever no dia 14 de setembro de 2016. No fim de março deste ano, recebi um e-mail me convidando para a fase final da seleção, que ocorreu no fim de abril. A viagem é paga pela fundação.

germanchancellorfellowship - 2

Lá, eu vivi quatro dias intensos de intercâmbio cultural com jovens americanos, russos, indianos, chineses e brasileiros. Até passos de dança da Anitta ensinamos uns aos outros. Aprendi passos de bollywood em troca. rs

Também troquei experiências profissionais interessantíssimas e fiquei encantado com os talentos reunidos ali. Por exemplo, conheci um discípulo direto de Dalai Lama, uma vereadora do interior da China e um ator de Los Angeles. Todos candidatos.

Cada país passa por um processo seletivo particular para eleger até 10 bolsistas. Ou seja: não competimos entre nacionalidades, mas com nossos próprios conterrâneos.

Depois de grupos de discussão assistidos por um comitê avaliador e entrevistas individuais, deixamos o evento para um passeio cultural enquanto a lista de bolsistas é definida. Na volta, já no nosso quarto no hotel, encontramos um envelope sobre a cama com o resultado…      *-*

A oportunidade existe e você é capaz de alcançá-la

Acredite! Eu estudei a vida inteira em escola pública na minha cidade natal, Montanha, extremo norte do Espírito Santo. Só consegui chegar ao ensino superior com o auxílio de uma bolsa do Prouni. Nunca imaginei que teria condições de um dia participar de um processo seletivo internacional. Mas cá estamos.

Arregace as mangas e mãos à obra!

Ah! E conte comigo se tiver alguma dúvida.

Foto do topo por Melania Stoica
Gifs por Ramon Luz

11 comentários em “Capixaba, a chanceler alemã quer te conhecer!

Adicione o seu

  1. Que texto mais lindo!
    Parabéns pela iniciativa de ajudar possíveis novos bolsistas. É um gesto muito bonito de pensar no outro. É assim que a gente multiplica o bem no mundo 🙂
    Manda ver na Alemanha e espalhe esse amor por lá, Ramon.
    Sucesso!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Sou sua fã, cara! E mais ainda por se propor a ajudar. Muitos que já receberam não entram em detalhes, mas você mastigou tudo e isso é uma mão na roda. Muitíssimo obrigada e sucesso! Breve vou incomoda-lo um pouco mais. Parabéns!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ei, Viviane! Não vejo essa bolsa como uma conquista apenas minha, mas como uma ferramenta de transformação na vida de todas as pessoas que eu conseguir alcançar de alguma maneira. Espero poder lhe ajudar! 🙂

      Curtir

  3. Boa noite Ramon, amei sua experiencia. Jà morei na Alemanha, vc tem facebook? Assim, poderiamos conversar melhor.Obrigada pela iniciativa de ajudar os outros, vc vai ganhar isto de volta… grande abraço, Andreia

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: