TCC de Jornalismo é aprovado em seleção de Festival de Curtas

2017-08-09-PHOTO-00000045.jpg

Bastidores de As minas

A egressa do curso de Jornalismo da Faesa, Brunella Alves, de 24 anos,  foi aprovada para mostrar seu curta documentário na 12ª Mostra Produção Independente – Aldeias. O vídeo foi produzido como parte do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), apresentado no primeiro semestre desse ano (2017/1).

Brunella titulou seu documentário como “As minas”, retratando a resistência e a representatividade da mulher no movimento de Hip Hop na Grande Vitória. A escolha desse tema se deu por uma junção: expor algo que não é tão falado e mostrado no universo capixaba, e também reconhecer o empoderamento das mulheres nessa cultura musical. “O Hip Hop é um movimento cultural que desde do seu contexto histórico, se mostrava como machista, ou seja, a mulher nem sempre foi bem aceita nesse meio. Após essa percepção, vi que na Grande Vitória estavam surgindo muitos grupos femininos envolvidos nisso: várias meninas cantando, grafitando, dançando break. Isso é o que me despertou” explica Brunella.

2017-08-09-PHOTO-00000046

Brunella nos bastidores da produção de “As minas”

O cenário visual do vídeo é protagonizado por recortes de depoimentos com 8 meninas, divididas em 3 grupos: Break (Conexão Flow), 2 de Rap ( Preta Roots e Melanina MCs) e um coletivo de grafite (Coletivo dasMina), há uma reflexão sobre quando a representatividade ficou mais forte na região, como se inseriram no movimento, além das mudanças necessárias para mudar a repressão que ainda acontece por participarem do Hip Hop.

Brunella contou com ajuda de amigos (Atila e Marcelo Reis) para edição e captação de algumas imagens, mas assumiu a direção e toda a logística de produção. Além disso, foi orientada pelo professor William de Oliveira, tendo na banca os professores: Felipe Dallorto e Valmir Matiazzi. Para Brunella, o mais difícil foi conciliar os horários com as entrevistadas.

Todas tem uma vida, a parte além do Hip Hop. Trabalham, são casadas, tem filhos… Não vivem só do movimento, por isso tive que conciliar muito minha rotina de gravação com a delas. Tendo que por vezes desmarcar entrevistas, e marcar outro dia, isso acabou atrasando o processo. Mas, nada que me prejudicasse, estava dentro do meu cronograma e consegui finalizar tudo no tempo ideal.”

2017-08-09-PHOTO-00000051

Brunella com a banca examinadora (Valmir Matiazzi e Felipe Dallorto) e seu orientador William de Oliveira

A produção de As Minas, segundo a egressa da Faesa, reafirmou o gosto dela por cinema pela confiança recebida fornecida pelas meninas de deixarem contar suas histórias e ficarem a vontade com isso.  Além de dar voz como forma de ajuda para igualdade de gêneros.

Motivada por todos esses aspectos, Brunella pretendia desde a pré-produção do documentário, inscrever ele em algum festival. A 12ª Mostra Produção Independente – Aldeias foi um dos escolhidos e o primeiro que recebeu resultado positivo.

Desde a pré produção, eu já sabia que finalizaria ele e inscreveria em algum festival. Até aquele momento, não sabia quais seriam, mas eu tinha essa certeza e vontade desde do início: inscrever meu filme independente do resultado. Me inscrevi não só nesse do ABD Capixaba, esse foi o primeiro resultado positivo, mas também festivais até de Brasilia, São Paulo, Juiz de Fora. A ideia é levar o documentário a frente, não quero deixar ele parado. Quanto mais eu puder, explorarei, perpetuarei e divulgarei esse assunto.”

Teaser

12ª Mostra Produção Independente – Aldeias

20246131_2072613909632852_1502796809975617336_n

Foto de divulgação

12ª Mostra Produção Independente é uma realização da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas do Espírito Santo (ABD Capixaba).

A edição deste ano tem como tema “Aldeias”, retirado do poema “Da minha aldeia” de Fernando Pessoa e irá debater as formas de apoio ao audiovisual praticadas em outros estados brasileiros. A proposta é entender como cada realidade regional resolve seus problemas e quais suas especificidades a fim de aperfeiçoar a cadeia produtiva do audiovisual capixaba.

Foram 80 inscritos em 2017, sendo selecionados 19 curtas-metragens que apresentam um panorama da produção de curtas do ES para a competição, que dará um troféu e um certificado aos vencedores.

Além da exibição dos curtas e debates, haverá sessões paralelas com filmes convidados, a 3ª reunião do Fórum do Audiovisual Capixaba; o lançamento da A Revista-Catálogo Milímetros nº 7  e do DVD-Coletânea com os filmes selecionados para a Mostra Competitiva.

Quando e onde?

A 12ª Mostra Produção Independente será realizada de 28 a 31 de agosto, no Cine Jardins, em Jardim da Penha– Vitória, ES.