Ódio, preconceito e intolerância caíram nas redes

Texto desenvolvido por Úrsula Ribeiro, do 6° período de Jornalismo, para a disciplina de WebJornalismo ministrada pela professora Marilene Mattos.

As redes sociais revolucionaram o comportamento humano interferindo diretamente nas relações pessoais. Um ambiente de compartilhamento de informações e conhecimento, as redes sociais são compostas por grupos de pessoas conectadas por vários tipos de relações e que partilham valores e objetivos.

Nas redes passamos grande parte do dia verificando postagens, seja de amigos e familiares. A busca por likes reforça cada vez mais essa interação da sociedade moderna. Entretanto no ambiente virtual o discurso que prevalece  é o que “você vale o apreço que você produz” ou no caso, o número de “curtidas e comentários” que sua postagem consegue receber.

intolerância nas redes sociais
Não confunda discurso de ódio com liberdade de expressão / Crédito: Google imagem.

“A Sociedade está coisificada, o indivíduo perdeu o valor, o ambiente das redes sociais potencializam os discursos, sejam de raiva, preconceito ou racismo, uma vez que, já estão enraizados na sociedade. Os discursos de ódio nas redes refletem como a sociedade reproduz aquilo que faz parte e de suas percepções ou o que está no interior de cada indivíduo,” explica o doutor em Sociologia, Antônio Alves de Almeida.

Antônio reitera ainda que a internet e o ambiente das redes sociais se tornaram um lugar favorável para que haja manifestações de ódio, racismo e preconceito. A facilidade de se esconder em perfis falsos possibilita o indivíduo a disseminar todo seu ódio por indivíduos que considerem merecedores de serem ofendidos ou agredidos.

Expressão de ódio

Nas redes sociais, é possível expressar o ódio publicamente e receber aplausos por amigos e seguidores. Sendo assim, as redes constroem uma espécie de validação para o discurso de ódio.

Para o professor de psicologia da Ufes Adriano Pereira Jardim, o indivíduo que utiliza das redes sociais para disseminar o ódio por outras pessoas se apoia na ideia de que são invisíveis e que não existe possibilidade de serem punidos por seus atos.

Essas pessoas se apropriam de páginas falsas e se sentem como fossem invisíveis, geralmente esse indivíduo já traz consigo características de uma pessoa intolerante e preconceituosa. E é no ambiente virtual que encontra espaço e coragem para atacar outras pessoas”, diz o psicólogo.

O psicólogo ressalta ainda que apesar das redes sociais serem “fantástica” existe a preocupação, de que a vítima de manifestações de ódio de outra, pode sofrer traumas psicológicos e desenvolver depressão.

O advogado André Ribeiro afirma que apesar da facilidade e a sensação de liberdade que o indivíduo tem num ambiente virtual, existem punições para quem pratica tais ações. “A pessoa pode ser penalizada tanto na área cível quanto na criminal, quando comprovado a culpa do indivíduo ele pode ser indiciado por injúria, calúnia ou difamação e crime contra a honra”, explica.

Um dos temas em pauta na 16° Jornada Científica e Cultural que irá acontecer no Centro Universitário Faesa. O Discurso de Ódio nas redes sociais foi ontem (19/09) debatido por alunos e professores e convidados, a fim de discutir o tema para que se tenha uma noção mais ampla do assunto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: