Inteligência emocional vale mais que QI alto, saiba como alcançar

Texto desenvolvido por Daniela Aquino, aluna do 6º período de Jornalismo.

O seu sucesso profissional está relacionado às suas emoções. Você precisa ser para ter e conhecer o próximo para alcançar o sucesso

Nas organizações a inteligência emocional se torna cada vez mais um dos pré-requisitos para a contratação e até, para sua permanência. A capacidade de usar as habilidades do autoconhecimento e das emoções é a chave do sucesso e, novos estudos garantem que essa qualidade é mais importante do que o próprio quoeficiente de inteligência de uma pessoa.

Cerca de 85% do nosso sucesso financeiro está ligado à capacidade de se relacionar, liderar e controlar, afirma um estudo do Carnegie Institute of Technology.

A consultoria Egon Zehnder International avaliou o desempenho de 515 executivos e, descobriu que os mais sucedidos exibiam maior inteligência emocional sem avaliar o QI. Na outra mão, o fracasso está relacionado à falta do conhecimento pessoal, o que provoca dificuldades em adotar mudanças e trabalhar em equipe, aponta o estudo do Center for Creative Leadership.

Quer obter sucesso?

Tenha uma agenda em mãos. Para alcançar, num estágio inicial, você precisa passar por três etapas:

1º Se conheça: descreva seus defeitos, suas qualidades, como é o seu relacionamento interpessoal e familiar. “Quem tem inteligência emocional geralmente é confiante, sabe trabalhar na direção de suas metas, é adaptável e flexível”, afirma o psicólogo Daniel Goleman em entrevista no Huffington Post.

2º Conheça o outro: reconheça as características do seu próximo. Tenha empatia. Anote as características individuais para que elas sejam trabalhadas de forma personalizada, assim alcançará grandes resultados na corporação.

3º Conheça o grupo: conhecer o seu circulo social e profissional ensina, a saber, lidar com os problemas e as necessidades.

O autoconhecimento, o controle das emoções, a empatia e a capacidade de se relacionar quebra conflito, motiva a equipe e gera inovações.

Hoje se fala sobre liderança situacional. Se conhecer, se controlar e o mesmo com a equipe, trabalhando a individualidade, geram resultados, habilidades e comunicação emocional”, explica o especialista em desenvolvimento emocional e mental Marcos Martins de Oliveira.

A nutricionista Sara Barboza de Souza tinha baixa auto-estima e estava desempregada, quando decidiu buscar ajuda com especialistas para trabalhar a sua área emocional. ”Passei por algumas sessões dolorosas que mexem com o nosso passado, porém ao mesmo tempo, nos leva para o futuro”, relata.

Atualmente empregada e recuperada, busca mudar a vida dos pacientes.

A adaptação foi difícil. Requer muito esforço e dedicação. É um conflito de pensamentos, requer calma, controle e estabelecimento de metas. Por meio da mudança, consegui influenciar pessoas a alcançarem a auto-estima por meio da perda de peso”, completa.

giphy

Mude algumas atitudes

  • Tire tempo para a família, saia de casa;
  • Elogie as pessoas. Quando elogiamos recebemos o discurso de volta;
  • Agradeça até mesmo nos pequenos gestos;
  • Aprenda a lidar com suas emoções. Domine o seu impulso;

 

Link: 8 dicas para desenvolver inteligência emocional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: