A paixão pela fotografia estampada no Instagram

Muitas vezes, a paixão pela fotografia começa apenas como um hobbie. Fotografar o cachorro, viagens, a natureza… Quando menos se espera, a paixão cresceu e a pessoa está investindo em equipamentos profissionais e, quem sabe, até em cursos.

Esse interesse pode ser descoberto na faculdade, em aulas de fotografia. Foi o que aconteceu com estes cinco colegas da turma 2A2 de Jornalismo da FAESA. Começaram a ter aulas de fotojornalismo no segundo período, com a professora Zanete Dadalto, e descobriram uma nova paixão: a fotografia, que os levou a criar páginas no Instagram dedicadas apenas às fotos que tiram.

THAYS MAGALHÃES

Thays tem 19 anos e sua história com a fotografia é um pouco triste. Ela se aproximou da avó materna alguns meses antes dela falecer. Na sua época, tirar foto era coisa de quem tinha dinheiro, então ela não tinha fotos além das da identidade. Um dia, Thays tirou uma foto dela e guardou, mas depois de uma briga acabou apagando a foto. Poucas semanas depois, sua avó faleceu e ela não tem fotos dela para se recordar. Depois desse episódio, ela começou a enxergar a fotografia como uma forma de eternizar qualquer coisa e impedir que morra.

Penso em fazer cursos de câmera e edição. Eu sempre espero um reconhecimento pelo o que faço, até chegar o dia de ser realmente bem colocada na fotografia.”

Seu foco é mostrar os pequenos detalhes que passam despercebidos, como uma vista de dentro do ônibus, ou uma flor, uma gota de chuva na janela. Às vezes fotografa uma pessoa aqui, uma paisagem ali, mas seu foco são mesmo os detalhes, que é exatamente o que pensa que a faz se destacar dos outros.

 

ISABELLA ARRUDA

Isabella tem 26 anos e sempre gostou de observar e testar as câmeras do seu pai. Ela tem um blog onde fala sobre restaurantes e lugares que vendem comida, principalmente doce. Por isso, acaba fotografando onde visita e o que come, o que exige um cuidado estético com as fotos. Isso acaba por influenciá-la no gosto pela fotografia. Portanto, seu foco é fotografia de alimentos, ou seja, voltada para a gastronomia. Mas ela gostaria de fotografar pessoas, também.

A minha ideia é ganhar dinheiro com o que faço. Comecei por hobbie, por prazer, é uma coisa que me faz muito bem. Mas um dia é que me traga retorno financeiro.”

O blog acabou por fazê-la se destacar, já que ela foi conquistando um público cada vez maior. Além disso, possui equipamento em casa e procura correr atrás de se especializar através de cursos e workshops. Participou de um workshop na Jornada Científica da FAESA e acabou pegando o contato da pessoa que ministrou o workshop. Pretende aprender a editar bem as fotos, tanto para o blog, quanto para, quem sabe, pegar trabalhos como freelancer.

View this post on Instagram

🦅🕊📸 . . . #nikon #d3100 #fotografia

A post shared by Isabella 📸 (@isamendes.fotografia) on

 

PAULO VICTOR LEITE

Paulo tem 24 anos e sempre teve uma atração pela fotografia, desde que se entende por gente. Nunca foi muito de tirar fotos dele mesmo, mas gostava de pegar a câmera dos seus pais e tirar fotos deles e de paisagens.

Ele gosta de se inspirar e foca mais na natureza como um todo, tanto fauna como a flora, e em pontos turísticos; sair um pouco do peso da vida social e mostrar que o mundo é muito maior do que está no nosso dia-a-dia.

Através das minha fotos, eu gostaria de passar aos outros emoção e a minha visão do mundo em que vivemos.”

Paulo procura estudar o que lhe interessa, e acha que essa vontade de aprender e a coragem de se arriscar o torna diferente de muitos.

 

MYLENA VALIM

Mylena tem 19 anos e acha que a paixão pela fotografia está no sangue. Seu pai é fotógrafo, então sempre teve contato com fotos. Ela ama o jeito que ele fotografa e ficava encantada com as máquinas.  Antes de começar o curso de Jornalismo, queria mesmo era fazer faculdade de Fotografia.

Como a maioria das pessoas hoje utilizam o Instagram, ela acha muito viável utilizar essa rede social para divulgar o seu trabalho. Aliás já conseguiu alguns trabalhos por lá mesmo. Pretende se especializar em fotografia, fazer alguns cursos e workshops com profissionais.

Acho que a fotografia nos proporciona sermos mais humanizados, pois, para uma boa foto, é preciso observar cada detalhe, é preciso ter um coração mole para transmitir os sentimentos em uma foto.”

Seu foco é fotografar pessoas, de qualquer idade. Ama fotografar suas expressões. Acha que é isso que a motiva: fotografar os sentimentos do momento, torná-los eternos, e proporcionar às pessoas uma foto que, sempre que olharem, se sentirão naquele momento e sentirão a mesma coisa que estavam sentindo no momento da foto. Mylena adora quando as pessoas reconhecem seu trabalho e agradecem pela foto que tirou. Acha isso gratificante.

 

POLLYANA CUEL

Pollyana tem 20 anos e sempre gostou de ser fotograda, mas tinha curiosidade com a câmera fotográfica. Seu primo levava a máquina dele para a sua casa e ela sempre quis mexer. Quando entrou no curso de Jornalismo neste ano, começou a tirar fotos da janela dos ônibus e gostou. O que selou a paixão foi a matéria de Fotojornalismo, com a professora Zanete.

Ela gosta de seguir e se inspirar em fotógrafos estrangeiros no Instagram, tanto profissionais como amadores. Entretanto, não tem certeza que é algo que gostaria de se especializar.

Não é a minha intenção, prioridade, mas se um dia acontecer de ganhar dinheiro fotografando, eu juntaria o útil ao agradável”

Ela gosta de fotografar o que julga bonito através de vidros, qualquer paisagem pode ser um clique. Acredita que isso a destaca dos outros, já que as pessoas não costumam ter essa ideia. Suas postagens têm a intenção de fazer as pessoas pensarem na vida, é um projeto que ela divide por amor.

 

 

Um comentário em “A paixão pela fotografia estampada no Instagram

Adicione o seu

  1. Desde meus 15 anos descobri a paixão pela fotografia assistindo um programa de tv onde mostravam como eram revelada as fotos. Queria seguir carreira, mas por diversas coisas foi um sonho que foi deixado de lado. Mas mesmo assim ainda suspiro com instas de fotógrafos e penso em como gostaria de fazer disso meu trabalho. Mas tem os custos e tudo mais, então vou adiando…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: