Kialo: a rede social que promove e organiza o debate

tenor.gif

As redes sociais mais conhecidas e com maior número de usuários, tais como Facebook, Instagram e Twitter, são palcos de acalorados debates e disso todo mundo sabe. No entanto, com a presença de haters e de tantas pessoas que entram em discussões com o único objetivo de fomentá-las, estas mídias se tornam um verdadeiro caos.

kialo layout
layout da rede e a relevância das discussões fomentadas

Com a proposta de organizar o debate, surge o Kialo. Com uma dinâmica bastante democrática, a plataforma visa o alcance de discussões relevantes, o auxílio na tomada de decisões e o intercâmbio de posicionamentos distintos.

Abordando o interesse que uma rede como esta despertaria nos jovens, conversamos com a estudante do segundo período de Jornalismo, Mylena Valim, 19.

Usaria uma rede social assim dependendo do assunto tratado. Se for um assunto que não vai tirar minha paciência, participaria sim. Mas não gosto de confusão. Se for realmente organizado como promete ser, gostaria de visitar, ler outras opiniões e mostrar a minha”.

O veículo Kialo pretende trazer temas e dividir os debates em argumentos contrários e favoráveis. Também será possível avaliar os argumentos de outros usuários e assim situá-los em ordem de avaliações positivas. Também será possível convidar pessoas determinadas para uma certa discussão e evitar que ela se torne pública.

kialo forum.png
Debate põe aborto em pauta

Segundo Mylena, “Entraria para debater em torno da questão da existência de Deus, por exemplo. Não para motivar alguém a acreditar, mas para entender porque não acreditam. Também gostaria de aprender sobre as diferentes formas de Deus que temos ao redor do mundo. Já em relação a uma discussão muito em pauta hoje, como sobre se a Terra é Plena, com certeza eu não participaria, por achar muito banal e acreditar que obviamente a Terra é redonda”.

Acredito que as redes tradicionais não mudariam com este exemplo. Acho difícil. A maioria das pessoas é muito ignorante. Talvez se a Kialo for bem divulgada, talvez as pessoas passem a ter uma visão diferente sobre o que é o debate. Mas as pessoas gostam de se esconder na internet e se sentir confortáveis e assim jogar as coisas na cara umas das outras. Uma perda de tempo, não chega a uma conclusão”, conclui a estudante de Jornalismo.

O uso escolar da ferramenta

Acerca do polêmico anonimato presente em alguns debates virtuais, o fundador da plataforma e CEO, Errikos Pitsos, em discurso na Harvard, sugere que este instituto pode empoderar alunos, ajudando-os de forma a evitar o medo de ataque por suas opiniões. No entanto, o lado negativo de não haver definição sobre quem escreve é que isso inviabilizaria, por exemplo, uma discussão construtiva em fóruns entre alunos e professores.

 

Ainda sobre o uso acadêmico da ferramenta de debate, o fundador acrescenta que quando usada da forma correta, as discussões podem levar a uma mais ativa e profunda interação e participação em sala de aula.

background
Ferramenta apresenta um resumo sobre o tema a ser debatido

Um dos questionamentos lançados e apresentados na palestra que segue no vídeo acima seria “Os Estados Unidos deveriam pagar uma reparação pela escravidão?”. Percebe-se então, à partir disso, o nível de profundidade almejado pelo site, fugindo de temas banais e com pouca consequência social.

Errikos revela ainda que a missão ao desenvolver a rede é tornar o nosso mundo um pouco mais “pensante” ou “reflexivo”, significado para thoughtful, em tradução livre, de modo a diminuir a presença da emoção e dar lugar à razão e a racionalidade nos grandes fóruns.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: