Aulas de forró: momentos de festa na FAESA

O forró é um ritmo e uma dança popular no Brasil, em especial na região nordeste do país. Além da famosa modalidade do forró pé-de-serra, há hoje também outras versões, como o forró eletrônico, apresentado de uma forma mais sensual, e o forró universitário, com mais movimentos de braço e passos inspirados no zouk e na salsa.

giphy (1).gif

Aqui no estado, as dunas de Itaúnas, que pertencem ao município de Conceição da Barra, e que ficam localizadas no norte do Espírito Santo, ganham destaque para esta manifestação cultural e atraem turistas e atrações do gênero musical que vêm de todo o Brasil para aproveitar o agito.

Na FAESA o forró também é um sucesso. O projeto de extensão, que começou como um projeto voluntário, já existe há 4 anos e é responsável por criar novas amizades por meio da cultura e da dança, conforme conta a professora responsável, Isabela Covre Sagrillo, de 22 anos, formada em Design de Interiores e graduanda em Arquitetura e Urbanismo nesta instituição.

Acho que o mais bacana do projeto é que a gente, eu como professora e os alunos, fez muitas amizades. Hoje as minhas maiores amizades dentro da instituição são do projeto e não da sala de aula em si. É muito bacana que a gente passe a ter contato com pessoas de outros cursos, pessoas diferentes. A gente acaba criando laços bem fortes de amizade. Então isso é bem vantajoso pro espaço, significa que o projeto é algo leve, divertido e que acaba criando um cenário propício ao envolvimento interpessoal”.

casal dançando forró. mulher veste saia azul e branca e camisa branca. homem veste camisa amarela e está de costas.

Professora de forró, Isabela Sagrillo, durante dança

As aulas acontecem no rol dos auditórios toda segunda pela tarde, de 17h30 às 18h30 e toda quarta-feira, de 10h30 às 11h30 da manhã. Um facilitador é o preço, sendo que para alunos FAESA custa apenas R$ 30,00, valor pago apenas no ato da inscrição, ou seja, valendo para o semestre todo. Para quem não for da FAESA, o valor é de R$ 50,00. “É um curso de dança que sai muito em conta ou até irrisório o valor, já que qualquer curso lá fora custaria em torno de R$ 50 a 80 por mês”, acrescenta a instrutora.

Em conversa com Bruna Suellen Gomes de Oliveira, aluna do sétimo período de Jornalismo, ela conta que já frequenta as aulas há aproximadamente 2 anos. “Cara, forró é mágico né. Sinto que mais do que para aprender, algumas pessoas vão lá pra relaxar também, é um “calmante” pra alma. As aulas são divertidas, descontraídas, sempre rola coisa nova, além de ser uma oportunidade de conhecer pessoas maravilhosas. Tem amizades e relações que ultrapassam a aula, a galera se junta mesmo e vai para festas em que toca forró”, comenta a estudante e membro do grupo.

Tanto a professora quanto a aluna contam que são várias as histórias marcantes que aconteceram no desenrolar das aulas. Evolução individual na dança, por exemplo, é algo muito perceptível. “Tenho um amigo que chegou lá fazendo nada, e hoje ele já dança e cada passo novo que ele consegue é um ouro”, vibra Bruna.

Outro evento que rouba a cena é a comemoração de aniversários, episódio que faz formar uma roda de forró que coloca o aniversariante no meio. A professora Isabela seleciona uma música e todos da roda “roubam” o participante central para uma dança. Parece uma verdadeira festa! “As aulas são ótimas, super recomendo, cada dia uma experiencia diferente, um passo novo, um parceiro de dança novo”, conta a estudante de Jornalismo.