Projeto Lumiar empoderando mulheres

filha criança beija barriga da mãe grávida

Muito amor nas dependências da FAESA

Fragilidade humana. Origem dos seres humanos. De onde eu vim e para onde vou. Em que ponto tudo começou. Por que meu corpo mudou? Por quantas semanas? Vou aguentar a dor? Vou ser capaz de ser uma boa mãe? Vou continuar sendo mulher depois de assumir os deveres da maternidade?

Dúvidas e questionamentos sempre presentes, o fato é que gerar outro ser na barriga não é uma tarefa fácil. Menos ainda se faltar o suporte, a atenção e o carinho necessários. Para aliviar a tensão e aumentar a autoestima das grávidas, a FAESA, por meio da professora de Fotografia, Zanete Dadalto, desenvolve o Projeto Lumiar.

O contexto social das gestantes atendidas é de vulnerabilidade social e o atendimento é intimista e cuidadoso, sendo que as mulheres devem se sentir confortáveis. Logo de início as modelos recebem tratamento de salão de beleza, executado por alunas, que maquiam, penteiam e arrumam as fotografadas. Para as que já têm outros filhos, estes são bem vindos e podem até participar do ensaio fotográfico.

Grávida em roupa amarela com barriga de fora fazendo coração com as mãos

Poses de capa de revista

O resultado é emocionante e expressivo. São várias histórias, conversas, depoimentos e poses, entre mulheres que ousam mais e outras que preferem se manter mais discretas, às vezes por fatores religiosos ou mesmo em razão de seus relacionamentos. O fato é que todas saem realizadas, como se estivessem posando para uma revista famosa. Mas o significado vai muito além, o registro poderá acompanhá-las para sempre e fazer com que acreditem mais nelas mesmas. Uma verdadeira aula de empoderamento na prática.