Baixo Guandu sedia etapa do mundial de Parapente

Rampa do Monjolo é palco para o esporte entre os dias 14 e 21 de abril

Dentre as categorias da modalidade esportiva do voo livre, estão a asa delta e o parapente, que têm se popularizado no Espírito Santo, colocando a região de Baixo Guandu como ideal à prática em níveis profissionais. Neste sentido, a cidade capixaba sediou a segunda etapa do Campeonato Mundial, com mais de 30 países em disputa, entre os dias 14 e 21 de abril.

Apesar do bom resultado do carioca Rafael Saladini, posicionado em sexto lugar no masculino, a fase do torneio teve como campeões atletas estrangeiros. O suíço Michael Kuffer e a francesa Méryl Derrelfiere levaram a primeira colocação.  Além disso, as posteriores etapas do mesmo campeonato já têm data para ocorrer na Itália, na Turquia e na Bulgária. O destaque recairá sobre o município brasileiro, indicado para receber a final em fevereiro de 2019.

parapentista brasileiro na neve
Melhor brasileiro na prova: Rafael Saladini

Sendo tão notória a importância da região para o esporte, Baixo Guandu foi intitulada “Capital Estadual do Voo livre”. No entanto, este reconhecimento não tem sido garantia de visibilidade. “Eu vejo que é muito mal divulgada a questão do campeonato, até pelas emissoras de TV e as mídias digitais da nossa região. Eles não dão tanta atenção, ainda mais em se tratando de um campeonato mundialmente reconhecido, em que os melhores pilotos do mundo estão voando. Acontece em pouquíssimos países, são apenas cinco etapas por ano e esse ano nós sediamos uma etapa que é classificatória e em fevereiro do ano que vem sediaremos uma super final. Isso é uma coisa muito rara de se acontecer”, declara Raney Modeneze de Freitas, presidente da Associação de Voo Livre de Baixo Guandu, a AVLBG.

No Brasil, o município mineiro de Governador Valadares, considerado capital mundial do voo livre, já foi sede de final mundial, no ano de 2016. Acompanhe um pouco do que é o parapente por lá:

 

Com um espaço de tempo tão curto, observa-se que o prestígio do Espírito Santo neste segmento esportivo, ao exemplo do estado vizinho, vem crescendo também. A intenção é que Baixo Guandu venha a ser o segundo polo mais importante no país, caso sejam realizados os investimentos necessários. Para o público local a dimensão do título recente obtido pela cidade é algo já assimilado e na época do campeonato os hotéis e restaurantes ficam lotados.

salto de parapente
Gustavo é instrutor de voo duplo

Mesmo com pouca divulgação, com a inclusão do esporte no território capixaba em escala de reconhecimento mundial, novos adeptos surgem e contribuem para o crescimento da modalidade. “A divulgação, ainda que pequena, da região de Baixo Guandu no cenário mundial vem fazendo a procura pelo curso de voo aumentar, isso sempre ocorre quando temos participação nas mídias. O esporte só precisa melhorar para ficar mais seguro e mais justo para aqueles que querem se qualificar, por isso vem caminhando a passos lentos. Mas podemos dizer que ao investir estamos no caminho certo“, comenta Luis Gustavo Azevedo, instrutor de voo livre que atua principalmente no Morro do Moreno, em Vila Velha.

Para quem quiser se aventurar

Na perspectiva de quem voa pela primeira vez, o medo e o desejo de liberdade não ficam de fora e é isso que impulsiona os mais aventureiros a continuarem no esporte. “Voei apenas uma vez, foi presente de aniversário que eu mesma me dei. Sempre tive paixão por essa coisa de voar, então convidei um amigo para participar desse momento maravilhoso e saltamos. A sensação foi inexplicável, de estar literalmente livre. Por ter sido a primeira vez, eu tive receio de ‘pular’, mas o instrutor foi bem calmo e passou a segurança necessária. Foram os 35 minutos mais fantásticos da minha vida. Espero saltar novamente em breve”, comenta a Representante de Atendimento, Elaine da Silva Eccel.

 

 

Mesmo para quem já tem mais experiência voando, ainda que de forma amadora, a ansiedade pode ainda ser um fator determinante e levar a uma certa insegurança. “As vezes tenho vontade de seguir na modalidade, fazer um curso e me aperfeiçoar, mas o tempo não ajuda e o problema com altura também acaba sendo um empecilho. Mesmo assim, depois que encaro, o resultado é muito interessante”, relata Wesley Verneque Guedes, profissional de Relações Públicas.

A rampa de voo livre da região de Santa Teresa é destaque para o turismo nas montanhas

mapa com ilustrações de santa teresa
Mapa do Circuito

Para quem procura aventura, é possível aproveitar a Rampa de Voo Livre Amauri Fernandes, pertencente ao Circuito Caravaggio, a aproximados oito quilômetros do centro de Santa Teresa. Na rampa há opções de saltos com vista privilegiada, temperaturas amenas e altitude de 915 metros em relação ao nível do mar.

Com boa estrutura hoteleira e gastronômica, a região de colonização italiana atrai o turismo e agrega as opções de tranquilidade aos esportes mais radicais, tais como o parapente. Nas cidades vizinhas o esporte também é forte, como em Santa Leopoldina e em Fundão. “Nosso estado é o melhor do país para a prática deste esporte porque temos o relevo montanhoso em quase todo o território, possibilitando um excelente aprendizado para quem voa e belas aventuras para os que vêm voar aqui”, conta o instrutor da região e proprietário da rampa de TimbuíPedro de Abreu e Silva.

Além disso, os eventos realizados para a promoção dos esportes de aventura chamam cada vez mais turistas, inclusive estrangeiros, que ficam impressionados com a beleza e com a natureza do Espírito Santo. “Apesar disso, existem desafios. Eles estão relacionados à melhora da infraestrutura de acesso e apoio ao turista e praticante da atividade. Santa Teresa e Fundão estão na frente. Já Santa Leopoldina está atrás em termos do desenvolvimento, com pouco ou nenhum investimento de apoio na melhoria das estradas de acesso, o que é uma pena”, completa o atleta e instrutor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: