Faces de Frida – Google Arts e Culture

Google Arts&Culture é um site que busca divulgar para os internautas artistas, coleções, quadros, exposições e, principalmente, história.

Dessa vez, a escolhida foi a Frida Kahlo. O Google compilou sua história e arte para que todos tenham acesso. O site é simples de utilizar, além de ser bem explicativo.

História

Seu nome de batismo era Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderón, nascida em Coyoacán, Cidade do México, em 6 de julho de 1907. A casa que Frida cresceu hoje é conhecida como “La Casa Azul”. Seu pai tinha ascendência judaico-húngara, enquanto sua mãe era descendente indígena-hispânica.

Com 6 anos, Frida teve poliomielite e isso a impossibilitou de gerar filhos. Sua perna direita era mais curta que a esquerda, sendo manca. Apesar disso, ela levava a vida normal em sua infância.

Em 1925, Frida tinha 18 anos e estava dentro de um ônibus quando este colidiu com um bonde. Ela se feriu gravemente, fraturando muitos ossos e uma lesão na coluna vertebral, ficando por muito tempo impossibilitada de levantar da cama. Após o ocorrido, sua mãe  lhe deu um cavalete portátil e uma caixa de tintas, incentivando a artista a produzir quadros. Um dos primeiros retratos feitos por ela foi a de uma amiga e vizinha, Alicia Galant.

30403_121427467888410_113909575306866_180280_1921800_n
Portrait of Alicia Galant (1927)

Em 1928, a artista conheceu Diego, um ano depois eles se casaram.

Em 4 de julho de 1932, Frida sofreu um aborto espontâneo em Detroit. Os médicos que a acompanhavam disseram que, se ela descansasse, poderia levar a gravidez até o fim. Porém o corpo da artista não resistiu e foi levada ao Hospital Henry Ford, onde terminou o aborto que começou em casa. “Hospital Henry Ford” é a primeira pintura em que Frida usou como suporte uma chapa metálica, da mesma maneira que os retábulos ou ex-votos mexicanos.

d56abafe4cff658f8ee137610453f8e3
Hospital Henry Ford (1932)

Nesta obra podemos observar Frida na cama do hospital, com 6 linhas vermelhas interligadas ao seu útero, relacionando com cordões umbilicais. O feto logo acima do sexo masculino, ao lado direito um caracol, representando a demora no processo de aborto, ao lado esquerdo um torso feminino róseo representando a feminilidade e o interior da mulher. No centro abaixo pode-se ver uma flor roxa, representando a fertilidade, ao lado direito está sua pelve fraturada, enquanto o lado esquerdo traz um objeto similar à um objeto de curetagem uterina – objeto usado para retirar o feto do útero.

Outra obra bastante famosa da artista é  “A Coluna Partida”, de 1944, em que retrata todo sofrimento e introspecção dela. Frida utilizava sua dor como inspiração e nos leva a refletir sobre sentimentos diversos.

AColunaPartida
A Coluna Partida (1944)

Neste quadro Frida aparece em um fundo azul escuro, representando a depressão, parece meio nublado e casa com o rosto de tristeza e as lágrimas da artista. Seu corpo aparece dividido em duas partes, mostrando sua coluna fraturada, contrastando com o terreno acidentado. Envolvendo seu tronco estão as faixas do colete ortopédico comumente usado por ela. Por todo corpo é capaz de visualizar pregos, representando a dor, mas um prego se destaca por ser maior: o que está no seu peito direito, passando a ideia de que está em seu coração, representando sua relação com Diego.

Diego mantinha relações extraconjugais com a irmã de Frida, Cristina Kahlo, e não demorou muito para a artista descobrir a traição dos dois. Em 1935 ela pinta a obra “Umas facadinhas de nada (1935)”, muitos estudiosos acreditam que foi para mostrar aos traidores a dor que ela sentiu, já que traz uma mulher ferida, deitada na cama, ao lado um homem em pé com uma faca e em cima uma faixa com as escritas “unos cuantos piquetitos”, que significa “umas facadinhas de nada”.

O último quadro pintado por Frida foi em 1954. Mesmo com toda dor física e psicológica, a artista dá um recado para que todos vivamos a vida.

Frida-Kahlo-Viva-la-Vida
Viva la vida (1954)

A galeria se chama “Faces de Frida” e traz todas as suas obras com detalhe!

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: