#FaesanoIntercom – Cores da cultura e da raça

O resultado da XXV Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom) foi de muito sucesso para a FAESA, ampliando a quantidade de trabalhos aprovados em relação ao ano anterior. Foram 14 estudos experimentais aprovados que tiveram alunos de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda como autores, orientados pelos docentes da área. Dos 14, quatro deles receberam prêmios em suas categorias. A premiação simbólica ocorreu no dia 9 deste mês de junho, no último final de semana.

Dentre as produções submetidas, está o trabalho desenvolvido por Alexandre Volponi Gadioli, futuro publicitário, hoje cursando o 5º período da graduação, sob orientação de Gustavo Coutinho Brito. O artigo concorreu na categoria “cartaz”.

Cores da Cultura e da Raça

Muitas vezes as pesquisas e obras acadêmicas apresentadas em congressos saem da sala de aula em si, não tendo sido elaboradas apenas com a finalidade de apresentação. O caso do Alexandre não foi diferente: partiu de um trabalho realizado para a Agência Integrada, a partir de uma demanda que veio do curso de Pedagogia da FAESA para a semana da Consciência Negra.

Alexandre, garoto usando xadrez azul

O autor da obra

O trabalho do estudante de Publicidade e Propaganda aconteceu em várias etapas e foi predominantemente artesanal. “O Alexandre é estagiário de Direção de Arte aqui da Integrada e é ilustrador também, então ele ilustrou o desenho no quadro, depois no papel, tirou foto do que ele ilustrou, levou ao computador e coloriu. O resultado ficou muito bom. Quando saiu o Expocom, a gente sugeriu que ele fizesse um artigo, inscrevendo esta arte na categoria de cartaz. A gente procurou deixá-lo desenvolver primeiro o texto para depois começarmos de fato a orientar“, comentou o orientador e responsável técnico pela Agência Integrada, Gustavo Coutinho.

Já a inexplicável sensação de ter sido aprovado pode ser traduzida na fala do aluno: “eu gritei ‘Tô no Expocom!!!!’ e foi isso. Foi uma sensação muito boa essa de ter um trabalho reconhecido. Querendo ou não, uma produção nossa está entre as 5 melhores do sudeste, né! Fiquei torcendo para que desse tudo certo”, expressou Alexandre.

É muito legal perceber a alegria do aluno. O Expocom é um congresso científico, onde as pessoas vão para buscar novidades e conhecimento. E eu sei que um tipo de trabalho como esse feito pelo Alexandre, que ficou entre os cinco melhores trabalhos da região sudeste, concorrendo com grandes eixos como Rio, São Paulo e Minas, tinha muita coisa interessante para mostrar. Então a contribuição do trabalho dele para o congresso foi muito grande. Ficamos bastante satisfeitos com o resultado e com a experiência que ele teve, primeiro de escrever e depois de representar a FAESA nessa categoria. São só elogios“, acrescentou o orientador.

A FAESA, que vem cada vez mais incentivando os alunos à produção científica, teve papel fundamental no aumento da participação no Expocom. Neste sentido, o corpo docente auxiliou no sentido de identificar trabalhos de sala de aula como potenciais escolhidos para apresentação no congresso.

foto de rosto do professor

Orientador e responsável técnico pela Integrada, Gustavo Coutinho

Além da FAESA como um todo, a Agência laboratório da Publicidade, a Integrada, sem dúvidas assumiu papel de destaque. “A FAESA foi importante porque meu trabalho foi feito quando eu estava na Integrada, que atende a instituição, e para um evento da própria faculdade. Além disso, pude receber todo o apoio de professores, como do Victor Mazzei, e de funcionários, como o Guga, para a produção do trabalho. E uma parte da base teórica né, sendo sempre bom lembrar que o Expocom só funciona com trabalhos que dialoguem com o meio acadêmico“, ressaltou o estudante selecionado para o congresso em Belo Horizonte.