Valmir Matiazzi indica

Não é todo mundo que consegue viajar nas férias. E para quem vai ficar curtindo o recesso em casa nada melhor que aproveitar os dias de folga para maratonar aquela série que você ainda não viu, tirar aquele livro da estante ou assistir aquele filme que todo mundo anda comentando. A ocasião é ideal também para aumentar o seu repertório e chegar para o próximo período ainda mais preparado!

b143c33f69f71eed02fef42faca654f4
Aproveite as férias para conhecer livros novos!

Como é muito falado em sala de aula, é importante que o aluno vá além do que é aprendido no ambiente educacional. O aprendizado é algo contínuo e empírico e que não se limita apenas à academia. Pensando nisso, a Faesa Digital criou o “Quem Indica“, uma coluna que a cada edição apresenta indicações culturais dos professores do Curso de Comunicação.

Hoje, quem vai falar um pouquinho de suas preferências é o nosso querido Valmir Matiazzi, que leciona as disciplinas de História da Comunicação e Laboratório Impresso I e II e coordena, junto com Felipe Tessarolo e Zanete Dadalto, o Jornal Tendências. Com tanta experiência e bagagem na área de comunicação, nada melhor que ele para trazer um pouco mais de cultura para a gente.

DSC_0205Valmir.jpg
Valmir Matiazzi com o Jornal Tendências/ Foto: Michelle Alves

Filme

A lista de filmes indicados por Valmir foi longa e inclui tanto clássicos do cinema nacional quanto produções estrangeiras. Entres os brasileiros, o professor elegeu Cidade de Deus, de 2002, dirigido por Fernando Meireles e premiado diversos festivais pelo mundo. O longa retrata a história da favela carioca Cidade de Deus, o cotidiano de seus moradores e todas as questões envolvidas do tráfico e da violência.

tumblr_nj39u2cLKi1rodtxdo2_500.gif
Cidade de Deus é um dos filmes mais premiados do cinema brasileiro

Valmir citou também o cult norte-americano Blade Runner, marco de ficção científica cyberpunk, o longa de Ridley Scott foi lançado 1982 que influenciou uma geração de filmes do gênero. Na trama, o diretor apresenta um futuro tecnológico, mas decadente, onde humanos e androides vivem em conflito e o protagonista, Blade Runner, precisa salvar a humanidade. E quem gostou do filme,  ainda pode conferir o remake, que estreou nos cinemas este ano.

Outra indicação de Valmir é a aclamada trilogia do diretor mexicano Alejandro Iñárritu, que em 2015 venceu o Oscar de melhor filme e melhor diretor por Birdman. Antes de alcançar o prêmio máximo do cinema, o mexicano realizou uma controversa série de filmes que é chamada pelos críticos de trilogia da vida e da morte. Cada filme, apresenta histórias diferentes e que se cruzam em algum momento da trama. O primeiro deles, “Amores Brutos (2000) fala sobre paixões, “21 Gramas(2003) é sobre a a perda, e o terceiro, “Babel(2006) mostra o sentimento da compaixão.

suplacapa23
Os filmes da icônica trilogia do mexicano Iñarritu

Séries

083c11f1e15f8c99acdfb39f494c8d88
O elenco da série Os Sopranos

Apaixonado por séries, Valmir não tem uma série preferida. Para ele, tudo depende do momento de sua vida e do que ele está passando. “Cada série me toca de uma maneira diferente e eu sempre tento fazer as conexões com a vida”relata o professor.

As indicações de Valmir foram tanto séries clássicas como Os Sopranos, que foi ao ar entre 1999 e 2007 e conta a história do mafioso Tony Soprano quanto séries mais atuais e populares como Game of Thrones e Breaking Bad, que dispensam apresentações.

A grande aposta de Valmir foi “When We Rise“, de 2017, traduzida no Brasil “Quando fazemos História“. Dirigida por Gus van Sant,  a série tem como ponto principal a história da luta LGBT nos EUA. E, ainda, produz reflexões sobre as lutas pelos direitos civis, pela igualdade da mulher e pelo fim do preconceito racial. Uma boa aposta para pensar e refletir um pouco mais sobre os problemas enfrentados pelas minorias.

Livros

Como todo jornalista, Valmir adora ler. Mais uma vez, o professor não conseguiu escolher um só. Indicou “O pássaro pintado” de Jerzy Kosinski. A obra fala dos horrores da guerra por meio dos olhos de uma criança. Na mesma linha, Valmir citou “Muito longe de casa” (2007) de Ishmael Beah. O livro conta a história de um menino recrutado pelo exército do governo de Serra Leoa para lutar e cometer atrocidades.

Uma outra recomendação do docente foi “A Sangue Frio“, do jornalista Truman Capote. Lançando em 1965, o livro é um dos pioneiros do jornalismo literário e é de leitura obrigatória para quem quer ser jornalista. Que tal aproveitar as semanas de férias para conhecer essa obra tão importante para a nossa profissão?

Assim como a professora Emília Manente, Valmir indica também os livros da jornalista e escritora Eliane Brum, a maior referência do gênero jornalismo literário. Já falamos das indicações da Emília aqui, confere lá!

Revistas 

Em termos de revista, a preferência de Valmir é a piauí – o nome é assim mesmo, escrito em letras minúsculas. Focada em assuntos políticos e sociais, a revista mensal segue a linha do jornalismo literário, sendo uma das única do Brasil a aderir essa prática.

Melhores da revista piauí 2012.jpg
Seleção de capaz da revista piauí

Valmir gosta também de revistas de curiosidades e ciências como a Super Interessante e a Galileu. E, por que não, de gibis?

Artes plásticas

Valmir indica as obras do pintor holandês de Vicent Van Gogh (1853 a 1890). “Pinturas belas, de cores fortes e que emociona. Vale ouvir a música “Vicent” de Don McLean enquanto aprecia as obras do pintor. Ela é um passeio pelos quadros desse pintor incompreendido pela loucura e pela maneira como enxergava o mundo”, recomenda o professor.

Fato marcante

Para Valmir, um dos fatos históricos mais marcantes aconteceu na China, durantes os protestos na Praça da Paz Celestial. Na ocasião, povo chinês saiu nas ruas de Pequim protestando por melhoras. O evento, que foi fortemente reprimido pelas forças do governo, chamou a atenção mundial quando um “rebelde anônimo” se colocou em frente a um comboio de tanques de guerra e fez sinal para que parassem.

Profissionais

vilmara1
A jornalista capixaba Vilmara Fernandes

No Espírito Santo, Valmir enaltece o trabalho feito pela jornalista Vilmara Fernandes, que atua no jornalismo investigativo, sempre indo atrás daquilo que é ocultado pela sociedade. “Uma jornalista que faz o jornalismo investigativo acontecer no estado”, afirma Valmir. Fora do estado, Valmir indica o trabalho de Caco Barcelos, de Eliane Brum, de Pedro Vedova e de Roberto Cabrini.

 

Dicas de jornalismo

Escrevemos histórias de pessoas. Por isso temos que sempre que possível humanizar as nossas produções. O ser humano sempre em primeiro lugar. Outra dica é que os jornalistas devem ter a capacidade de se adaptar ao novo. Esse é um dos grandes desafios da profissão. Ter sempre humildade, algo que parecer ser tão difícil na nossa profissão. Capacidade de interpretar o mundo que nos cerca. Entender os movimentos que o mundo faz é fundamental na vida de um jornalista. E a velha e sempre atual máxima: ler, ler, ler e contextualizar. E, para finalizar, acredite, mas sempre desconfie. Por isso, apurar bem e ouvir fontes de informações variadas é o segredo para uma reportagem correta” aconselha Valmir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: