#Férias: Lugares incríveis para conhecer na Região Serrana

Você já deve ter ouvido que o Espírito Santo é uma região com bastante opções para viajar, certo? Muitos capixabas ou não valorizam as belezas do nosso estado ou acabam não conhecendo toda a nossa diversidade. Por isso, listamos lugares ótimos para você conhecer nessas férias de julho.

Pedra Azul, Domingos Martins

A região está localizada nas montanhas capixabas, e a Pedra Azul é conhecida por ter um tom azul esverdeado durante algumas horas do dia, com cerca de 1.822 m de altitude. O clima é frio e tem a segunda maior cobertura da Mata Atlântica do país.

A Vila de Pedra Azul está distante 50 km da sede de Domingos Martins e fica pertinho de Venda Nova do Imigrante. Ambas as cidades são conhecidas em todo Brasil por terem muitos eventos culturais e gastronômicos, a primeira sendo fundada por alemães e a segunda por italianos, a Vila de Pedra Azul sofre bastante influência da gastronomia italiana.

pedra_azul_milky_way-5222529
Pedra Azul. Crédito: Eduardo Menezes dos Santos Neves.

Além da influência italiana, Pedra Azul conta com uma variedade de restaurantes com diferentes especialidades, portuguesa, alemã, francesa, orgânica e exóticas, além de quitutes regionais. Sem contar que o clima é excelente para tomar vinho. Há de todos os tipos, rosso, encarnado, sangre, rubro e tinto.

A área de Pedra Azul e no entorno têm vocação para esportes, em especial os radicais. Trilhas, corridas, rapel, escaladas, alpinismo, parapente, bike, motos, cavalgadas, canoagem e golfe são alguns dos principais eventos esportivos nacionais que têm sido realizados na região.

Parque Pedra Azul

No Parque Pedra Azul você poderá escalar ou fazer trilha. Está localizado na Rota do Lagarto e a ida com guia é opcional. O parque funciona de terça-feira a domingo, das 08h às 15h. Há piscinas naturais durante o trajeto e é importante a chegada do turista com, no mínimo, 30 minutos de antecedência à base de apoio dos guias.

Para a escalada, é obrigatório o uso de equipamentos de segurança. O horário de acesso a via é de 08h às 11h, tendo um limite de 22 pessoas por dia na via. Possui uma única via de escalada que leva ao topo da Pedra Azul.

Não esqueça que o parque não possui lanchonete em seu interior, por isso é recomendado levar água e um lanche leve. Ou você pode desfrutar dos restaurantes, lanchonetes e cafés localizados nas proximidades. As trilhas possuem pontos de água potável e bancos para contemplação, descanso ou lanche.

Matilde, Alfredo Chaves

Região fundada por imigrantes portugueses e que logo depois foi ocupada por italianos que se instalaram no território do Alto Benevente. Alfredo Chaves também faz parte da região serrana do estado e está localizado a 90 km de Vitória.

O lugar mais conhecido deste município é Matilde, por abrigar uma das cachoeiras mais bonitas do Espírito Santo, a Cachoeira de Matilde.

img54ad606d000c3
Cachoeira de Matilde, Alfredo Chaves.

O lugar também tem potencial para esportes radicais. É comum encontrarmos aventureiros fazendo rapel nesta cachoeira. Os preços de alimento e lembrancinhas são bem mais em conta que em Domingos Martins, por exemplo. Bom que você conhece um lugar lindo e por um preço que cabe no orçamento.

Túnel Encantado

O túnel foi construído no século XX pelos espanhóis para desviar o fluxo da água do córrego formado pelo Rio Novo de Matilde, que passava por cima da linha férrea e possui 65 degraus. Muito cuidado ao atravessar, pois o túnel, além de ser escorregadio, também tem pouca luz. A descida pode levar cerca de 20 minutos.

Foi construído sob os trilhos da Estrada de Ferro. A Estrada de Ferro é patrimônio cultural e foi restaurada em 2010. Após isso, passou a funcionar como um Centro Cultural, histórico e turístico do município. Também vale a pena conferir!

Túnel-de-Matilde-Curiosidades-13-Copy
Túnel Encantado, Matilde.

Santa Teresa

A cidade foi fundada por imigrantes alemães e italianos, o local faz fronteira norte com São Roque do Canaã, ao sul com Santa Maria de Jetibá e a Leste com João Neiva. Distante 78 km da Capital Vitória, com altitude de 675 metros acima do nível do mar.

A principal fonte de renda do município é a agropecuária, mas o turismo está muito presente com suas cachoeiras atrativas e culinária diversa. A Rua do Lazer e o Museu de Biologia Prof. Mello Leitão são exemplos da pluralidade de cultura de Santa Teresa.

concurso-santatereza-1.jpg
Santa Teresa, Espírito Santo.

Há diversas vinícolas espalhadas pela cidade, uma delas é a Vinícola Tomazelli, que oferece vinhos, espumantes, suco de uva, licores, massas e doces.

Circuito Caravaggio

O Circuito Caravaggio surgiu a partir da iniciativa de empresários, que têm seus estabelecimentos localizados ao longo do Valão do São Lourenço e da Estrada do Caravaggio. O circuito possui 57 km, e em todo percurso é possível ver marcas das tradições italianas herdadas pelos colonizadores, desde arquitetura até culinária.

É um Turismo Ecológico, por ser coberto pela Mata Atlântica, e de Aventura, por abrigar muitas serras com potencial para esportes.

,

Marechal Floriano

Marechal Floriano tem influencia direta na cultura, arquitetura e culinária pelos seus fundadores alemães e italianos. A vegetação predominante é a Mata Atlântica e o clima é bastante ameno. Conhecida por ser a “cidade das orquídeas” por possuir grande diversidade desta flor.

Zoo-Park-da-Montanha-o-zoológico-de-Marechal-Floriano-ES.00010-e1472072625369
Zoológico em Marechal Floriano.

Poucos capixabas sabem, mas Marechal Floriano abriga um zoológico, pioneiro no estado e aberto desde 2012. Lá, encontramos animais nativos e exóticos, e o principal objetivo do parque é preservar essas espécies. Aberto de terça a domingo, também nos feriados, de 9h às 16h. O valor de entrada custa R$30.

Há uma mistura dos povos que a colonizaram, por isso, o cardápio local é bastante pluralizado. Entre as comidas típicas de origem italiana estão: Capeletti, macarronada, nhoques de batata, polenta. Já as comidas típicas de origem alemã são: Chucrute, eisbein (joelho de porco), kassler (carré suíno), würstchen (salsicha).

Venda Nova do Imigrante

Conhecida como capital nacional do agroturismo, muitas propriedades em Venda Nova produzem queijos, licores, cachaça, socol e café. A colonização da cidade aconteceu por imigrantes italianos, por isso a culinária deste povo está ainda muito presente. A Festa da Polenta, que ocorre na primeira semana de outubro, reúne muitos nativos e turistas.

timthumb
38ª Festa da Polenta em Venda Nova do Imigrante.

Morro do Filleti

Muitos atletas de parapente conhecem a região porque esta abriga um dos melhores morros para decolar. O Morro do Filleti, com 1.110m de altura, tem rampa para decolagem de asa-delta e parapente. Está localizada cerca de 115 km de Vitória e a 4 km de Venda Nova.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: