Rússia em foco: A cultura do país que sedia a Copa do Mundo

O país que sedia a Copa do Mundo deste ano é também o detentor da maior extensão territorial existente, de uma história riquíssima e de uma sociedade multiétnica. O que você conhece sobre este gigante?

Breve apanhado histórico

Nos primeiros séculos após o nascimento de Jesus Cristo, o território onde hoje é a Rússia era ocupado por diversos povos, tais como os eslavos, os godos e os hunos. A economia era pautada na agricultura e na pecuária, assim como na criação de abelhas. Mais tarde houve o contato com os vikings, que iniciaram conflito contra o povo eslavo.

dinastia romanov e seus componentes
Família imperial Russa, mais tarde assassinada

No século XVII, sob a dinastia Romanov, a política expansionista visava ocupar a Sibéria. Aos poucos foi-se formando o Império Russo. Em 1812, o maior país do mundo resistiu às forças Napoleônicas. Não tiveram a mesma sorte com a Primeira Guerra Mundial, que acabou por derrubar a família real.

Os comunistas, sob comando de Lênin, logo tomaram o poder e fundaram a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Em seguida, enfrentaram os alemães na Segunda Guerra Mundial, em que houve a derrota dos nazistas em Stalingrado. O povo soviético passou a avançar em tecnologia, culminando com a primeira missão espacial tripulada, com o astronauta Yuri Gagarin, em 1961, no contexto de Guerra Fria, em que disputou hegemonia política, econômica e militar com os Estados Unidos.

composição da urss
A antiga URSS

O regime comunista acabou por se expandir sobre alguns terrenos pelo mundo e a influenciar pensadores. No entanto, nem tudo eram flores e custou a exploração de camponeses e a vida de muitos. Nos anos 70 foi configurada a estagnação do sistema. Em 1985, com Mikhail Gorbachev, deu-se início à reabertura econômica e à reestruturação da URSS, que buscou a modernização do regime vigente, que, na verdade, já estava falido e decretou seu fim em 1991.

Política

O regime político comunista durou mais de 70 anos no território da atual Rússia e, diante disso, a transição para o capitalismo liberal (do francês laissez-faire) não foi e não é um processo simples. Um salto que foi de um regime estatizante, com propriedade coletiva, para um regime não-intervencionista e garantidor da propriedade privada.

Boris Yeltsin
Yeltsin, qualquer semelhança física a algum presidente atual não passa de coincidência

Apoiado por outros países capitalistas ocidentais, a nação recebeu vultosos empréstimos durante o governo de Boris Yeltsin (que foi o primeiro presidente após o fim da URSS), os quais acabaram por amortecer os impactos tão brutais da transformação política e econômica. Já no final de 1994, o governo central decidiu intervir na Chechênia para evitar sua separação do restante do território. Em 1998 o país entrou em profunda crise financeira.

Em 1999 Vladimir Putin, atual Presidente, assumia o poder enquanto Primeiro Ministro. Logo de início enviou tropas à Chechênia, conflito que ceifou milhares de vidas até 2009, concretizando a imagem de Putin como homem forte que veio da FSB (sucessora do serviço de segurança e espionagem conhecida como KGB). Aos poucos, a economia russa melhorou, em especial graças ao controle da moeda e ao petróleo.

De 2008 a 2012 quem governou o país foi o enteado de Vladimir, Dmitri Medvedev, já que o próprio Putin era impedido de tomar posse de um terceiro mandato consecutivo. Neste tempo, ele atuou como Primeiro Ministro, controlando o Parlamento. Ao final do mandato de Dmitri, voltou Vladimir Putin à presidência, sob protestos de aparente fraude. As manifestações acabaram por desencadear repressão.

cartaz com foto de putin
Protesto contra presença russa na Ucrânia

Com ideias megalomaníacas, Putin foi atrás de formar a “Grande Rússia” e anexou a Crimeia, que pertencia à Ucrânia. Este fato gerou grande desconfiança e represália em forma de sanções por parte do Ocidente, que acreditou que Putin apoiaria a separação do leste ucraniano.

Ainda no contexto geopolítico, Putin apoia Bashar al-Assad, presidente sírio, militarizando, intervindo e contribuindo com o governo da Síria. O principal motivo: ganhar o Mar Mediterrâneo, já que as saídas russas para o oceano deixam muito a desejar, em parte pelo congelamento que ocorre em grande porção do ano e em parte pelas ameaças à vista, da Otan e de ilhas do Japão, alinhadas aos Estados Unidos.

Economia

Sem dissociar os aspectos econômicos da história que os cerca, a economia da Rússia carrega herança do regime comunista e também é resultado das transformações neoliberais. Nesse sentido, tem intensa correlação com os países da Comunidade dos Estados Independentes (CEI, marcadamente advinda da antiga URSS), ao exemplo da necessidade de carvão e minério de ferro advindos do Cazaquistão e da importação de cerca de um quinto dos alimentos a serem consumidos.

Além disso, as privatizações ocorreram de forma tardia no país e isso facilitou a formação de monopólios e precárias condições de trabalho. Mas, contando com uma das maiores reservas de petróleo do mundo, a Rússia se configura como dependente da exportação do produto, que alcança vultosos 80% de todas as exportações que ocorrem no país.

Religião

catedral colorida de são basílio
Catedral de São Basílio, na Praça Vermelha, em Moscou

A religião mais seguida na Rússia, com mais da metade da população adepta, é a Igreja Ortodoxa. De origem eslava pagã, acredita-se que a religião cristã tenha sido uma ferramenta a serviço do governo para unir a população ante um mesmo Estado. Durante muito tempo os governantes promoveram a religião ortodoxa e seus sacerdotes.

Com a chegada dos bolcheviques (grupo que pretendia instaurar as ideias marxistas pela via da violência) ao poder houve a tentativa de tornar o território russo um Estado ateu. Mas com a queda da URSS a religião retomou sua força, ainda que a população seja não praticante.

Além da Igreja Ortodoxa, também são praticados de forma expressiva o Islamismo, o Budismo e o Judaísmo, sendo que os grupos de seguidores estão relacionados às origens étnicas, ao exemplo de os muçulmanos serem predominantemente de origem turca e de os ortodoxos serem descendentes dos povos eslavos. Apesar disso, o ateísmo e o agnosticismo também encontram grande popularidade.

Esporte

São mais de 13 milhões de pessoas interessadas em esportes na Rússia, sendo que, dentre as modalidades preferidas, o futebol está no topo da pirâmide, seguido pelo hóquei. Também são bastante populares o vôlei, o basquete e o pólo aquático.

Época de Copa do Mundo, o assunto não poderia ser outro: trataremos de futebol. A seleção russa chegou bem às quartas de final, momento em que foi eliminada pela seleção da Croácia nos pênaltis. Historicamente, o melhor resultado alcançado, ainda enquanto União Soviética, foi o quarto lugar, em 1966. Em 1970 também alcançou as Quartas, tendo perdido para o Uruguai na Copa do México.

jogador brasileiro na seleção da rússia
O ex-brasileiro Mário Fernandes

Em sede de curiosidade, o brasileiro Mário Fernandes, que jogou pelo Brasil em 2014, agora naturalizado russo, jogou pelo país eurasiático. Infelizmente, ainda que tenha feito o gol do empate com a Croácia na prorrogação, chutou para fora um pênalti bastante decisivo para a eliminação da seleção russa. No entanto, o brasileiro do interior de São Paulo será lembrado por sua excelente atuação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: