Copa do Mundo: para quem vai a sua torcida?

Na última sexta-feira, o Brasil estava jogando pelas quartas de final contra a Bélgica e, depois de noventa minutos, foi eliminado. A derrota por 2 x 1 deixou os brasileiros sem acreditar que aquilo tinha mesmo acontecido. Tinha a teoria do C, que foi deixada para trás quando o Brasil venceu a Sérvia no último jogo da fase de grupos, e todas as evidências levavam ao hexa brasileiro.

Mas não deu certo. A Seleção Brasileira deu adeus à Copa do Mundo na Rússia.

A partir da eliminação do Brasil na sexta, muitos torcedores nas redes sociais começaram a zuar o próprio time sobre a busca pelo hexacampeonato. Mas muitos foram os torcedores que apoiaram a Seleção em um jogo complicado para os que vestiam a camisa amarelinha.

Mas, agora que a Seleção Brasileira saiu, para quem torcer na Copa do Mundo na Rússia? Hoje e amanhã serão realizados os jogos das semifinais do campeonato e são dois grandes confrontos: França x Bélgica e Croácia x Inglaterra. Conheça um pouco das Seleções e escolha a sua favorita.

Bélgica

Grande parte dos jogadores belgas pertencem a clubes ingleses, o que divertiu os torcedores nas redes sociais no jogo entre Inglaterra e Bélgica, ainda pela fase de grupos. Com a possibilidade das duas seleções se enfrentarem outra vez na final do mundial, eles ainda falam que pode ser um jogo da Premier League (campeonato inglês).

A Bélgica tem o melhor ataque da Copa do Mundo até então com o trio Lukaku, De Bruyne e Hazard. Apesar disso, a zaga belga ainda precisa de algumas melhoras. O jogo de hoje marca a terceira passagem da Bélgica por semifinais, sendo que eles só alcançaram essa marca duas vezes na história.

Parte dos jogadores que defendem a seleção belga têm origem em outros países ou são filhos de imigrantes. É o caso do jogador Romelu Lukaku. Ele contou a história da vida dele em um texto, escrito por ele próprio, para o site The Players’ Tribune e falou sobre o preconceito que ainda sofre por causa das raízes dele.

Olhando o país todo, as taxas são boas para um país pequeno (é menor que a França). O desemprego, alfabetização e a expectativa de vida da Bélgica possuem taxas ótimas, sendo que a taxa de desemprego está em 8% e a pessoas alfabetizadas chegam a quase 100% da população belga. Pelo menos eles vencem alguns detalhes importantes fora de campo.

Croácia

Os croatas formam uma seleção que tem disputado a maioria dos campeonatos desde que se separou da Iugoslávia em 1990 e são uma surpresa – boa – na Copa do Mundo. Depois de terem desbancado a anfitriã do evento no sábado, eles enfrentam a Inglaterra amanhã com nomes de muito peso: Modric, Rakitic e Mandzukic. O trio é apenas uma parte dos jogadores importantes que ajudaram a Croácia a chegar em uma semifinal de Copa do Mundo depois de 20 anos.

Apesar de ter nomes de peso e estarem em uma semifinal, a seleção croata passa por um momento complicado em terras russas: em comemoração no último sábado, o jogador Vida e o auxiliar técnico da Croácia gravaram um vídeo homenageando a Ucrânia pela vitória sobre a Rússia. O auxiliar técnico foi afastado do cargo e já está fora da Copa, mas a FIFA liberou Vida para continuar no campeonato. As questões políticas interferiram neste caso e a Croácia quase perdeu um de seus melhores jogadores.

Complicação fora de campo, mas só alegria nos gramados. O time croata só sabe comemorar as vitórias até agora. Com uma seleção formada por jogadores na faixa dos trinta anos, a Croácia é a menos favorita, em comparação a Inglaterra, França e Bélgica. Mesmo com a idade mais elevada, o ataque croata tem sido eficaz e a defesa não tem dado muitos problemas.

Além disso, eles entram em campo amanhã tendo que lutar contra o cansaço de prorrogações e decisões em pênaltis em duas eliminatórias difíceis – contra a Dinamarca e Rússia.

França

Preparados para a sexta semifinal da seleção, os jogadores franceses são os queridinhos dos torcedores. Com um jovem velocista no ataque e várias vitórias surpreendentes ao longo dos anos, a seleção francesa chega à Copa do Mundo sendo uma das favoritas a levar a taça do mundial. Se depender de Mbappé, a França avança no campeonato tranquilamente.

E não é só dele que os franceses dependem. Meio apagado nos jogos, o jovem Griezmann é uma grande revelação do país, tendo sido um dos nomes mais importantes do time na Eurocopa em 2016. Nesse mundial, ele é um dos alvos dos olhares curiosos nas arquibancadas, assim como Mbappé e Giroud.

Apresentando bom jogo em campo, infelizmente a França não tem mostrado melhora em relação ao preconceito. Isso porque parte dos jogadores franceses são filhos de imigrantes, como o jovem Mbappé, e a imprensa francesa, principalmente, é cruel quando o garoto de 19 anos não faz uma partida excelente. É como Lukaku diz no texto dele: enquanto ele ganha pela Bélgica, ele é um belgo; quando perde, ele é de origem congolesa. No caso do francês, ele é de origem camaronesa e argelina, e possui nacionalidade camaronesa.

A França quer avançar para a final da Copa do Mundo hoje contra a Bélgica. Uma disputa em que todos querem vencer – tanto dentro de campo quanto fora dele.

Inglaterra

Talvez eles sejam mais favoritos a levar a taça da Copa do Mundo que os franceses. Com o artilheiro Kane no elenco, a seleção inglesa tem arrasado nesse mundial – e eles querem mais. Nas redes sociais, artistas do cinema e da música da Inglaterra têm comemorado cada vitória do país na Rússia com uma frase simples: it’s coming home (está vindo para casa).

Quando o Brasil ainda estava na Copa, os brasileiros zuavam e diziam que o hexa estava vindo para casa, mas agora os torcedores deixam os ingleses aproveitar a onda boa pela qual estão passando. Kane não é o único nome de peso no time; Lingard, Rashford, Eric Dier e tantos outros que só querem saber de uma coisa: levar a seleção inglesa adiante.

A Inglaterra é um dos times que mais possui cabeça no jogo e egos deixados fora de campo. Sendo o artilheiro da Copa, Harry Kane é um que se gabaria, mas o título que o mantém na liderança da tabela de jogadores que mais fez gol na Copa até agora só serviu para unir ainda mais a seleção inglesa.

O ataque inglês é poderoso e, de onze gols marcados até o momento, oito foram de jogadas paradas. Apesar disso, a Inglaterra mostra uma das melhores zagas da Copa do Mundo, tendo levado apenas quatro gols, e perdeu apenas um jogo até agora – na fase de grupos contra a Bélgica. Amanhã, os ingleses enfrentam a Croácia e a torcida está dividida quanto a quem torcer nessa disputa decisiva.

Próximos confrontos

Hoje, 10/07

15h – França x Bélgica

Amanhã, 11/07

15h – Croácia x Inglaterra

Sábado, 14/07

11h – Disputa pelo terceiro lugar da Copa do Mundo

Domingo, 15/07

12h – Final da Copa do Mundo

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: