A indústria do desperdício de luxo

O caso que recentemente veio à tona, da grife britânica Burberry, trouxe a questão da falta de sustentabilidade no mercado de luxo. A marca literalmente queimou seu estoque, incinerando valor equivalente a R$ 141,7 milhões apenas no ano passado. E o motivo? Impedir que seus produtos cheguem às liquidações e que se popularizem.

Chloe critica consumismo
Uma boa dose de humor, mas o assunto é sério!

A britânica não é a única a realizar procedimentos degradantes como este, sendo que grandes nomes como Cartier e Montblanc, do grupo Richemont, também jogam fora relógios para impedir que estes sejam vendidos com valores mais “acessíveis”. O resultado do lixo vocês já devem conhecer: acaba em áreas mais distantes dos centros urbanos ou até em outros países com leis menos rígidas. Aliás, no caso do Brasil, cada habitante, em média, produz cerca de 300 quilos de lixo por ano.

charge do consumismo
Refém do consumo

No estudo realizado pelo Instituto Data Popular, envolvendo pessoas pertencentes à “elite” do consumo, 55% delas consideraram que “produtos deveriam ter versões para ricos e para pobres“. Neste sentido, fica claro que ostentar algo “diferenciado” ou mesmo “exclusivo” é algo buscado por quem consome itens de luxo e as marcas infelizmente estão atentas a isso.

Ainda que seja completamente questionável em termos morais e humanos a atitude de repudiar produtos que pareçam acessíveis à maioria, em um mundo com problemas sociais graves, outras soluções poderiam ser implementadas para que grandes marcas atingissem apenas seu público-alvo. No entanto, em vez de questionarem suas atitudes e buscarem estratégias de redução da produção para que não haja sobras nas coleções, o que vem sendo feito pelo mercado do luxo choca também pela ameaça ao desenvolvimento sustentável.

quote vivienne westwood
O novo mercado da moda

O mais curioso é que vivemos hoje uma era de conscientização global para a redução do desperdício e do lixo e de incentivo ao consumo consciente. Iniciativas como o desafio do “um look por uma semana” ou mesmo como o Zero Waste são cada vez mais frequentes e contam com cada vez mais adeptos. No segundo caso, o projeto do “desperdício zero”, em português, leva ao ponto até de produção do próprio alimento em hortas domésticas ou mesmo da confecção do próprio creme dental.

Consumir de forma desenfreada passou a ser visto como algo tão fora de moda e na contramão das tendências que chega a ser brega. Cool mesmo é preservar os recursos do planeta e não possuir mais do que realmente seja necessário para uma vida razoavelmente confortável.

decoração com janela
O reaproveitamento pode surpreender

Aliás, por que esta matéria não dá azo a uma doação generalizada do que você tem aí em bom estado no seu guarda-roupas e não usa mais?

Ideias para redução do desperdício:

  • Não utilize sacolas plásticas ao ir ao supermercado;
  • Não utilize canudos não-recicláveis;
  • Congele alimentos ao invés de descartá-los;
  • Pesquise receitas novas com o que você já tem em casa;
  • Reutilize embalagens para a decoração do seu lar;
  • Busque brechós;
  • Recuse embrulhos quando for em lojas;
  • Recuse recibos, prefira conferir na hora se você foi cobrado adequadamente;
  • Aproveite cascas de frutas para fazer aquele chazinho, por exemplo;
  • Troque peças de roupas com seus amigos;

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: