#ExperiênciaDigital na redação da TV FAESA

equipe tv faesa
Equipe da TV FAESA em Domingos Martins para gravação de DVD

Em uma inspeção bastante atenta e curiosa na Redação da TV FAESA, projeto que hoje abrange dois programas, o Universo FAESA e o Na Garagem, buscamos captar os aspectos que envolvem a atividade criativa, de trabalho e de aprendizagem que acontecem às tardes de segunda a quinta-feira de cada semana. A avaliação foi surpreendente: bastante ação, interação e cooperação.

Não é aquele lugar com linha de produção pré-definida, à la Tempos Modernos, estrelado por Chaplin. Não espere encontrar cada um no seu canto. Vi estagiário escrevendo pauta, entrevistando, filmando, editando e tomando cafezinho da máquina. É, eles têm essa regalia.

Sob a coordenação de William de Oliveira, 56, e supervisão de Dayane Cortes os alunos são desafiados para atingirem o perfil exigido pelo mercado de trabalho. “Permitimos ao estagiário experimentar. Aqui ele usa as ferramentas aliadas ao conhecimento teórico. O estudante já ‘põe a mão na massa’ e inventa moda, sob minha orientação. Aqui na TV é permitido errar, desde que o erro seja usado como forma de aprendizado para fazer o certo”, contou o também professor de Linguagem Audiovisual e de Telejornalismo.

 

Dayana, desde 2014 braço direito de William no projeto, acrescentou à fala do professor o que pensa sobre o profissional do Audiovisual hoje: “É alguém cada vez mais integrado com a internet, ao contrário de antes, em que era mais preso e formal. Hoje é muito mais comunicável e deve falar para todos os públicos“, comentou para concluir que é neste sentido que se dá a preparação dos alunos que passam pelo estágio na TV.

A aluna do 4º período de Jornalismo, Victoria Singui, 19, estagia na TV FAESA e é uma das responsáveis pelo programa Na Garagem. “Cheguei na TV ainda no primeiro período do curso, como extensionista. Fui contratada em junho do ano passado. Sobre a minha atividade: não temos uma tarefa fixa. Eu edito, produzo, entro em contato com banda, faço roteiro e sou apresentadora. Cada dia tem algo diferente, até pelo fato de o Na Garagem exigir uma produção maior“, comentou a estagiária que foi perdendo a timidez ao longo da experiência televisiva.

Já para Rafhael Pardin, 19, que será finalmente contratado agora, depois de um período de um ano como voluntário no projeto, a TV FAESA garante uma excelente base para os que por lá passam. “Eu vejo de uma forma incrível. Somos responsáveis por tudo o que vemos na TV. Fazemos imagem de apoio tal como na televisão comercial e no cinema. Me vejo bem preparado e cabe a gente fazer disso algo ainda melhor. Aqui é criatividade no teto!”, proclamou o aluno, visivelmente empolgado.

aluna de jornalismo edita vídeos
Mariana filmou com a GoPro e editou também

Para Mariana Martinez, também bolsista no programa de estágio interno, o profissional que lida com audiovisual é necessariamente alguém multitarefas e é isso que a TV tem proporcionado em termos de vivência. “Aprendemos de tudo aqui dentro, não só a ficar à frente da câmera ou só a editar. A gente chega sabendo fazer bem pouco e vai aprendendo muito. Eu, por exemplo, sabia editar o básico, era muito crua diante das câmeras e hoje acho que evoluí muito, em especial como repórter“, posicionou a estudante.

aluna de jornalismo segura câmera
Equipamentos de qualidade compõem o acervo da TV

Uma das responsáveis pelo programa Universo FAESA, Bruna Barbosa, 24, exprimiu que o ambiente de trabalho é muito acolhedor e que possibilita o exercício da profissão ainda durante a faculdade. “Um dos diferenciais é a possibilidade de aprender com um professor meu, com quem a gente acaba criando vínculo. Me sinto à vontade para tirar dúvidas e para mostrar as minhas produções“, revelou ela.

tv faesa
Victoria e Lara, concentradas, editam usando o Adobe Premiere

“Antes de eu entrar, não tinha tido qualquer experiência com o audiovisual, no máximo como expectadora de filmes, já que adoro cinema e sempre me interessei pelos planos, enquadramentos, o que me ajudou no Jornalismo. Acho a TV muito importante. Tudo o que a gente vai precisar lá fora tem aqui, aprendemos a nos comunicar, a apurar e a filmar. Interagimos com eventos externos assim como faríamos nas empresas lá fora”, completou Lara Mireny, 19, estudante do 4º período.

Por fim, William não poderia deixar de contribuir para que possamos compreender o papel de uma boa formação, que é o objetivo do treinamento oferecido na TV FAESA. “Existem tantas ferramentas hoje que isso acaba abrindo a possibilidade para pessoas que, embora interessadas, nunca estudaram o assunto. Hoje quem se interessa produz material. Não necessariamente com qualidade. O profissional deve usar dessa facilidade de modo a aliar com o conhecimento teórico, para ser mais assertivo, para melhor atender aos propósitos esperados. O aluno que entra na TV sai na vantagem”, fechou o coordenador e jornalista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: