Old but Gold: Astros do Rock e do Pop que se perpetuaram no poder

Eles fizeram história no mundo da música e construíram um legado de sucesso alcançado por poucos e invejado por muitos. Já imortalizados por suas canções, eles até hoje mantém o ritmo frenético de apresentações e agitam públicos das mais variadas idades. Possuem um estilo de vida um tanto quanto egocêntrico e em momento nenhum desanimaram de suas carreiras! E todos tem ao menos uma coisa em comum: a paixão pela música.

Listamos abaixo alguns dos astros da música que dominam a indústria desde o princípio até a atualidade, muitos deles inclusive ajudaram a moldar esse mundo e a transforma-lo no que é hoje. Bora conferir?!

Mick Jagger

Astro e vocalista da banda Rolling Stones, Mick Jagger recentemente completou 75 anos de vida e continua como uma das principais influências do Rock´n´Roll Internacional. O cantor inicialmente queria ser economista,  mas desistiu da idéia e em 1962 formou o Rolling Stones!

Mick Jagger quando jovem
Mick Jagger quando novo/ Imagem: Portal R7 Entretenimento

Mick ficou conhecido por seu estilo único de conduzir o palco, e não pense que a idade conseguiu para-lo, ele continua pulando, gritando e botando todos os fãs para dançar em seus concertos. Em 2016, esteve no Brasil com a Turnê Olé e fez 4 shows com duração média de 2 horas sem parar e cantando grandes sucessos da banda como: Paint in Black, Satisfaction e Wild Horses.

Mick Jagger no Brasil 2016 com rolling stones
Mick Jagger ao lado de integrantes do Rolling Stones no Brasil em 2016/ Imagem: Junior Lago/UOL

Se Mick Jagger é apelidado de “Pé-frio” quando assisti a partidas de futebol, no âmbito musical a história é bem diferente: o Rolling Stones já venderam mais de  240 milhões de álbuns e durante a Turnê “The Big Band Tour” que aconteceu entre 2005 e 2007, eles arrecadaram mais de 550 milhões de dólares e é considerada a turnê mais rentável de todos os tempos! Pode até não ser bom torcedor, mas o cara sabe cantar!

mick jagger vendo 7x1
Mick Jagger e seu filho, Lucas Jagger no Mineirão assistindo a partida onde a Alemanha eliminou o Brasil por 7×1. / Imagem Reprodução da Internet

Paul McCartney

Ícone e membro fundador da maior “Boy Band” de todos os tempos, “Sir” Paul McCartney (titulo concedido pela Rainha da Inglaterra) integrou os Beatles durante quase 10 anos (até a banda acabar), eles duraram pouco tempo mas a fama atingiu níveis inigualáveis. Os meninos de Liverpool que costumavam tocar em pequenos pubs locais, passaram a conquistar multidões de fãs mundo a fora. Após o fim dos Beatles, Paul criou os Wings ao lado de sua então esposa, Linda McCartney.

Paul McCartney no Brasil
Paul McCartney durante show em São Paulo / Imagem: Marcelo Brandt / G1

Ele não parou nunca. Somente em solos brasileiros, já foram mais de 20 apresentações. Por que não acaba a demanda de shows de Paul McCartney? Porque aos 76 anos de idade, parece estar no auge de sua carreira. Além disso, seu público vem constantemente se renovando ao longo do tempo. Tive a oportunidade de assistir a seu único show em terras capixabas em 2014. Sinceramente foi um dos melhores intérpretes que já vi no palco.

Paul McCartney
Os Beatles/ Imagem: Reprodução da Internet

Mas como manter a animação e a vitalidade cantando músicas que já interpretou milhares de vezes? Bem, nem só de clássicos vivem os seus shows. Além de Hits como Hey Jude, Live and Let Die e Let It Be ele também inova cantando músicas de trabalhos mais recentes como New do álbum de mesmo nome lançado em 2013. Também lançou canções em colaboração com outros artistas mais atuais como Four Five Seconds com Rihanna e Kanye West.

Paul Grammys
Paul McCartney se apresenta ao vivo nos Grammys ao lado de Kanye West e Rihanna. / Imagem: Reprodução/ Rap-Up/ Grammys

Este ano, Paul participou do famoso programa Carpool Karaoke ao lado de James Corden, ele rodou por Liverpool e mostrou pontos que foram marcantes para a história dos Beatles e inclusive visitou a casa em que morou na juventude!

Roger Waters

Após a saída de Syd Barrett do Pink Floyd em 1968, Roger Waters tornou-se líder do grupo (ele entrou apenas como guitarrista) e deixou a banda após diversos desentendimentos com David Gilmour em 1985 afirmando que a banda era “Uma força criativa desgastada”. Contudo, ele não parou. Já havia conquistado a fama e o sucesso durante seus anos de Pink Floyd, com isso resolveu seguir carreira solo ao mesmo tempo que travava uma batalha judicial para ter o direito de reproduzir canções e usar o nome do grupo .

Roger Waters performs live in Milano, Italy
Roger Waters durante apresentação/ Imagem: Nurphoto via Getty Images

Apesar de vocalista, ele nunca escondeu sua paixão pela guitarra. Conduz suas apresentações sempre fazendo solos. Suas performances são marcadas pelo impacto visual e Roger gosta muito de expor suas posições políticas durante o show             (constantemente mostra imagens que fazem críticas ao presidente norte- americano Donald Trump) e também fez uma postagem em português com críticas ao presidente Temer.

Waters virá ao Brasil em Outubro de 2018 para mais uma série de shows com a turnê Us + Them e ainda há ingressos disponíveis. Ele promete agitar o público com canções clássicas do Pink Floyd como Another Brick in the Wall e Wish you Were Here e também tocar faixas de seu álbum solo “Is This The Life We Really Want?”.

Bono Vox

Líder da banda irlandesa U2, Bono Vox dá show nos palcos e fora deles. Também é grande defensor de causas humanitárias e na luta contra qualquer tipo de descriminação e preconceito. Tornou-se o primeiro Popstar indicado ao Nobel da Paz. Bono é referência no mundo dos negócios e construiu um império bilionário através do U2 e de seus investimentos no Facebook. Isso é apenas parte do que ele faz. Dentro dos palcos, ele deixa de lado o papel de executivo para se tornar um dos mais detalhistas interpretes da música.

Bono Vox durante show
Bono em apresentação ao vivo / Imagem:  Morena Brengola/Getty Images

Bono é singular durante suas performances. Sempre trajando óculos de sol devido a um glaucoma e caminhando de lado a lado pelo palco, ele constantemente põe o público para cantar em seu lugar ou para fazer coral com suas canções.

Conseguir comprar ingresso para seus shows não é tarefa fácil: Os ingressos da última Turnê do U2 pelo Brasil se esgotaram em menos de duas horas.

giphy19

With or Without You, Beautiful Day e Where the Streets Have no Name são músicas indispensáveis durante qualquer um de seus concertos  (e o público clama por elas o tempo todo), mas o U2 está em constante renovação e em 2017 lançou o álbum “Songs of Experience” (Recomendo You’re the Best Thing About Me ), sequência do álbum de 2014, “Song of Innocence” (Ouça The Miracle, excelente canção).

U2 São no Morumbi
Bono e integrantes do U2 durante show no Morumbi – SP/ Imagem: Ivan Pacheco/VEJA.com

Aos 58 anos de idade (o mais novo de nossa lista), Bono não pensa em para, muito menos largar o U2 para seguir carreira solo.

Elton John

Nascido em Londres e com um estilo diferenciado de seus companheiros que também estão nesta lista, Elton John consagrou-se por sua incrível habilidade de compor e de tocar piano. Ainda com 11 anos de idade, ganhou uma bolsa de estudos para a prestigiada Royal Academy of Music que é até hoje uma das mais importantes instituições do mundo.

Com cinco décadas de uma carreira de sucesso, ele também já conquistou o título de “Sir” e ganhou 5 Grammys (o maior prêmio da música que um artista pode ganhar). Se envolveu em diversas causas socias na luta contra a AIDS e é ativista dos direitos LGBTQ+.

Elton John em Pernambuco
Elton John durante show em Recife-PE/ Imagem: Reprodução/ TV Globo

Se existe alguma coisa que não pode faltar em suas apresentações é seu famoso piano. Ele passa o tempo todo sentado e se levanta raramente só para poder receber o carinho do público. Entre uma canção e outra faz improvisos e solos, seus dedos parecem deslizar de forma tão leve pelas teclas que nos faz parecer que tocar piano é extremamente fácil.

giphy22

Músicas como Your Song, Bennie and the Jets e Candle in the Wind estão entre as mais curtidas pelo público. Elton inclusive Adaptou a canção Candle in the Wind para cantar no funeral da Princesa Diana que era sua amiga pessoal.

Elton Já esteve no Brasil em diversas ocasiões, e recentemente anunciou sua aposentadoria, mas os fãs do cantor podem ficar tranquilos pois ele disse que passará pelo país antes de deixar os palcos.

Eric Clapton

Embora possua um repertório musical bem variado, Eric Clapton sempre teve suas raízes ligadas ao Blues. Ele teve altos e baixos ao longo de seus anos na estrada (devido principalmente ao uso de substâncias como a heroína). Já fez parceria com George Harrisson de quem era grande amigo, e até se envolveu com sua ex-esposa Pattie Body, para quem escreveu a música Layla que é uma das canções que ajudou a consagra-lo como grande artista. Aos 70 anos de Idade, coleciona 18 Grammys e emplacou diversos Hits. 

Eric Clapton em show
Eric Clapton em show/ Imagem: Reprodução/Getty Images

Wonderful Tonight está entre as mais aclamadas pelo público, mas é  Tears in Haven que faz sucesso absoluto e nunca pode faltar em seus concertos. E o que mais impressiona na verdade é a história por trás dessa canção: Eric a escreveu alguns meses após a morte de seu filho Conor de apenas 4 anos, e que perdeu a vida ao cair do 53º andar de um apartamento em Nova Iorque. “Tears in Haven” conseguiu excelentes resultados no Grammy, levando os prêmios de Melhor Performance Vocal Pop Masculina, Música do Ano e Gravação do Ano.

eric clapton e filho
Eric Clapton e seu filho Conor, que morreu aos 4 anos de idade após cair do alto de um prédio em Nova Iorque/ Imagem: Reprodução Internet/ BLITZ

Eric possui uma voz grave, mas é a sua maestria com a guitarra que impressiona. Muitos se referem a ele como o “Deus da Guitarra” por sua habilidade com a mesma  e, após 23 álbuns e tantas situações inusitadas na vida, ele mantém esse titulo intacto.

giphy27

Eric Clapton segue dando show e também não tem data para se aposentar.

Steven Tyler

Para fechar nossa lista, o vocalista do grupo americano Aerosmith não poderia ficar de fora! Com 70 anos recém-completos e nativo de Nova York, Tyler formou sua primeira banda em 1964. Mas foi só no início de 1970 que surgiu o Aerosmith. Além de cantar, Tyler é um multi-instrumentista: Toca piano, gaita e, ocasionalmente, percussão. A banda já passou por diversas crises devido a problemas relacionados a dependência de álcool e drogas, mas conseguiu superar todas elas e hoje continua agitando palcos pelo mundo.

Steven Tyler performance
Steven Tyler se apresentando em Phoenix, Arizona/ Imagem: Emma McIntyre/Getty Images for Celebrity Fight Night

Tyler tem uma incrível presença de palco, sua potência vocal consegue prender qualquer um, afinal, ele está acostumado: São quase 50 anos dedicados a isso. Dentre as favoritas do público estão Dude(Looks Like a Lady), Crazy, Dream On.

giphy28

A canção I Don’t Wanna Miss a Thing foi trilha sonora do Filme Armageddon e conquistou o mundo inteiro, emplacou vários prêmios e se tornou uma verdadeira marca da banda, afinal, quem não adora essa música?

Bem, chegamos aqui ao fim de nossa lista e esperamos ainda poder ver esses astros tocando por muito tempo!

giphy29

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: