Um passeio pelo mundo literário capixaba

Você gosta de ler? Sou apaixonada por livros e percebi uma coisa, até agora não li nada capixaba. Resolvi conhecer mais sobre os escritores do nosso estado e descobri que temos muitos talentos por aqui.

rubem-braga-l
Escritor de crônicas Rubem Braga

O autor espirito santense Rubem Braga (1913-1990)  nasceu em Cachoeiro de Itapemirim e começou sua carreira no Jornalismo aos 15 anos de idade, criando reportagens e crônicas diárias no jornal Diário da Tarde. Se formou na universidade de Direito em Belo Horizonte e não seguiu carreira na advocacia.

Rubem seguiu a carreira de escritor e jornalista, se tornou um famoso cronista de jornais e revistas de grande circulação no país. Ele se dedicava às crônicas e as reuniu em alguns de seus livros, como o primeiro lançado O Conde e o Passarinho (1936)O Morro do Isolamento (1944)Ai de Ti Copacabana (1960), A Traição das Elegantes (1967), Recado de Primavera (1984), O Verão e as Mulheres (1986), As Boas Coisas da Vida (1988) e Crônicas do Espírito Santo (1984). Ao todo teve 60 anos de jornalismo e 15 mil crônicas escritas.

Podemos citar também Romulo Felippe , escritor e jornalista capixaba, autor do livro “Monge Guerreiro” que foi eleito o melhor livro nacional do ano de 2017 na enquete feita pelo grupo Reino dos Livros/Acervo do Leitor.

 

O livro é uma fantasia medieval que acontece no século XIII. O personagem principal, Bastian Neville, é um monge ortodoxo que já passou por duas cruzadas e blackandwhiteamazingcanary-size_restrictedque não quer mais ter uma vida cheia de morte e sangue, então decide se isolar e viver na paz. Porém, ele aceita a missão de se render e acertar as contas com Deus ao mesmo tempo que tem a tarefa de levar às mãos do Luís IX a Lança de Longinus (uma peça romana que feriu Jesus Cristo no peito quando foi crucificado), e parte nesta empreitada junto com uma guerreira mongol (#girlpower).

No Espírito Santo, a Academia Espírito-Santense de Letras começou como um na década de 1920, sobretudo literário. Tinha 20 cadeiras, ou seja, era composta por vinte escritores. Posteriormente, esse número aumentou e hoje são quarenta os escritores que pertencem à Academia Espírito-Santense de Letras.

Para fazer parte da Academia é preciso: candidatar-se e ser eleito pelos integrantes, e os interessados devem ser escritores com obra publicada e com reputação literária que faça com que o interesse em elegê-lo tome conta dos acadêmicos.

O escritor Pedro J. Nunes nos contou que a academia tem uma reunião mensal, normalmente às 2º segundas-feiras de cada mês. A sua sede fica no centro da cidade, na Cidade Alta, perto do Palácio Anchieta. Ele também contou um pouco sobre suas obras como o romance Aninhanha (1993), seu primeiro livro lançado quando tinha 30 anos, seguido de Vilarejo e outras histórias (1992) e do romance Menino(2000).  O livro Vilarejo e outras histórias foi adotado no vestibular da UFES de 1995 e 1996. Em 2010, ele conseguiu escrever seu primeiro livro voltado para o público infantil,  A pulga e o jesuíta (2014) seguido pelo O tapete de Zezé (2016).

Outro autor que podemos citar é o secretário de Cultura de Vitória, Francisco Grijó. Ele ensina gramática e literatura desde os anos 80 quando começou a escrever contos, romances e crônicas. Ao todo, já publicou oito livros, entre eles Diga Adeus a Lorna Love (1987), que venceu o prêmio Geraldo Costa Alves da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Aqui na FAESA temos o professor, escritor e palestrante, Lourival Antonio Cristofoletti, autor de Comportamento: inquietações & ponderações, um livro cheio de reflexões sobre a vida, conselhos sobre autoconhecimento e dicas do mercado de trabalho (processos seletivos, novos gestores e como ser produtivo em equipe).

Comportamento: Inquietações & Ponderações

Antes de ter interesse em escrever, já colecionava pensamentos de autores famosos e lia os jornais e revistas do vizinho. Além disso, aprendia a fazer palavras cruzadas com uma das suas irmãs que sempre gostou de ler e levava muitos puxões de orelha do pai por ler muito. Começou a escrever aos 16 anos e hoje em seu Facebook gosta de compartilhar textos para sacudir pessoas desanimadas, fazendo com que elas se sintam gratas e compartilhem emoções e desejos.

Lourival questiona que o estado do Espírito Santo não dá muito valor para às artes em geral. Apesar dos festivais de leitura, poucas pessoas aparecem e menos ainda compram livros, sendo que a cultura capixaba está mais interessada em autores paulistas e cariocas, pois há um preconceito de que nada aqui do estado seja bom o bastante. Ainda assim, quando questionado sobre autores capixabas que ele tem como referência, o nome da jornalista e escritora Elisa Lucinda apareceu, pois seus poemas são como se a própria estivesse falando com ele.

Autores Jovens

Pra quem quer saber de escritores jovens, aqui vão algumas dicas.

Aline Prúcoli

Petulâncias: Menina Bruta (2017) é uma obra de Aline Prúcolino qual o seu interesse é transformar memórias (especialmente afetivas) em literatura e ainda denunciar todos os problemas sociais que ela foi vítima ou que acabou testemunhando durante a infância e adolescência. O livro foi escrito em três meses e representa pessoas marginalizadas, que sofreram caladas e foram reprimidas pela sociedade.

livro-pustulacc82nciasc2a0e28093c2a0capa.jpg
Livro Pustulâncias: menina bruta de Alune Prúcoli

Brunela Brunello

Bárbara (2016) é uma obra de Brunella Brunello, cheio de contos curtos e rápidos sobre um condomínio de dez andares seguido de vários temas, como crise existencial, maternidade e morte. Com um elenco de personagens inesquecíveis, inclusive o próprio prédio antigo que já teve vários residentes diferentes, fazendo as histórias se misturarem e se transformando na história do querido prédio anônimo.

516cXzV0CvL
livro Bárbara , de Brunella Brunello

Eduardo Madeira

E também temos Eduardo Madeira com sua primeira obra Bichos que Habitam as Frestas. O livro tem como protagonista uma mulher que transita na ficção e realidade com temas semelhantes à “Bárbara”, como a força da mulhero questionamento de vida, morte e consequentemente a solidão. Eduardo é mestre em Artes pela Universidades UFES e desenvolve pesquisas na área de cinema.

bichos_que_habitam
livro: Bichos que Habitam as frestas do Eduardo Madeira

WOW!

Se você realmente quiser ler algo capixaba e fica desanimado, relaxa! Respira fundo, dorme, e no dia seguinte você vai encontrar um tanto de coisa legal!

Identificar traços de autores regionais não foi uma tarefa fácil. E, por isso, demandou algum tempo, afinal não é todo dia que ouvimos por aí que tem um autor altamente reconhecido e que por acaso é capixaba; não vemos muita noticiabilidade sobre nosso estado, mal ouvimos a previsão do tempo no Jornal Nacional e, mesmo que isso não seja sobre livros, podemos comparar.

Previsão do Tempo é noticia básica do nosso dia. Precisamos saber qual será o clima no dia seguinte para saber que roupas usar, se vamos precisar de um guarda-chuva ou se temos que fechar a janela do quarto quando saímos de casa. Algumas vezes, essa falta de informação chega a ser trágica. Porém, nada que uma ou outra pesquisa sobre o assunto resolva.

Valorizar nosso estado é o primeiro passo para que a cultura seja cada vez mais valorizada. Então escreva aqui nos comentários livros, autores, músicos que são capixabas e merecem um holofote sobre eles! Comenta também qual desses livros você ficou mais intrigado para ler, assim podemos fazer com que a notícia capixaba seja a noticia básica do nosso dia a dia.

imagens-de-gifs-de-amigos-53625004

3 comentários

  1. Olá, Caroline! gostei muito da abordagem do assunto e das sugestões de leitura. Vou procurar estes livros e se eu gostar vou trabalhar com meus alunos! pena que os autores capixabas são tão pouco divulgados.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s