Uma hashtag em busca de acessibilidade

Você já ouviu falar da #PraCegoVer? O projeto foi criado por Patrícia Silva de Jesus, professora baiana na área de educação especial. Ela percebeu que vários de seus amigos, que eram cegos, não conseguiam estar 100% à par do que era publicado nas redes sociais, principalmente no Facebook. Os recursos de leitura de tela, como o Jawns, NVDA e o DoxVox  eram utilizados, porém estas plataformas não fazem o uso de leitura de imagem. Se a pessoa por exemplo, estivesse no Facebook e de repente um meme aparecesse, ela não entenderia, pois o sentido estaria todo na imagem.

Foi pensando nisso que em 4 de janeiro de 2012  o projeto foi oficialmente lançado como #PraCegoVer, um trocadilho feito pela autora para que pessoas videntes (que no caso, realmente veem) possam enxergar esta falha que acaba excluindo alguns indivíduos do ambiente digital.

Pátrica deixa bem claro que a palavra cego não é pejorativa, e nenhum cego se sente ofendido quando é chamado assim, afinal é a forma correta. E também frisa que a descrição da imagem não faz com que a pessoa cega literalmente passe a enxergar. Nada substitui a visão, mas faz com que essas pessoas tenham acesso a informação contida nessas imagens.

“#PraCegoVer carrega em si o princípio de que a cegueira, às vezes, está nos olhos de quem enxerga. O projeto existe para o cego que não enxerga a imagem e para o vidente que não enxerga o cego. É uma provocação, um chamamento para as pessoas se enxergarem mais, saírem de suas zonas de conforto e perceberem que podem fazer do mundo um local mais acessível, mesmo que seja uma breve descrição de uma imagem na internet.”

No Brasil existem cerca de 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual, sendo 585 mil totalmente cegas. Essas pessoas comem, vestem, passeiam, usam o Facebook e Instagram. Eles acompanham os programas de televisão, vão ao médico, à padaria e à praia, mas geralmente são ignoradas por escolas, instituições, empresas, como se estivessem revestidas por um manto de invisibilidade.

#pracegover animação em que um menino ruivo começa a ficar invisível
#PraCegoVer : Archie se assusta pois está ficando invisível foto / Site: giphy.com

Como descrever a sua foto/imagem

  1. Coloque a #PraCegoVer no ínicío, seguindo por dois pontos
  2. Fale se a imagem é uma fotografia, cartum, tirinha ou ilustração.
  3. Descreva da esquerda para a direita, de cima para baixo 
  4. Informe as cores: Fotografia em tons de cinza, em tons de sépia, em branco e preto. Se ela for colorida não precisa dizer pois você já irá falar a cor logo de cara.
  5.  Descreva todos os elementos de um determinado ponto da foto e só depois passe para o próximo ponto, criando uma sequência lógica.
  6. Descreva com períodos curtos, se dá para falar com 3 palavras use.
  7. Comece pelos elementos menos importantes, contextualizando a cena, e chegue até o clímax, no ponto chave da imagem. (assim fica mais legal, e é o jeito favorito da Patrícia)
  8. Evite adjetivos. Se algo é lindo, feio, agradável a pessoa com deficiência é quem vai decidir, a partir da descrição feita.

#Visualizando

#PraCegoVer : O fundo desfocado é uma mesa alaranjada. O suco de maracujá está na metade e em destaque um salgado que tem a palavra frango para ser identificado na hora de comprar.

As páginas da Avon, Coca-Cola , Quem disse Berenice?, Clube Regatas do Flamengo, Conselho Nacional da Justiça, Skol e Ministério Público Federal utilizam a hashtag e você também pode começar a a incluir essa prática nos conteúdos que publica na internet.

Abrace esta causa e inclua pessoas cegas no nossa rede social usando #PraCegoVer nas suas legendas e posts!

Avon

Ministério Público Federal

Coca-Cola

quem disse, Berenice?

Conselho Nacional de Justiça

Um comentário em “Uma hashtag em busca de acessibilidade

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: