Saiba um pouco mais sobre o Jornalismo de Dados

Na última Jornada Científica e Cultural foram realizadas duas palestras que abordaram a utilização dos dados na produção de conteúdo. A primeira delas foi ministrada em forma de oficina pela jornalista e egressa da FAESA Centro Universitário Natalia Bourguignon, que deu dicas de ferramentas e mostrou aos participantes alguns dos seus trabalhos. Em outro momento tivemos a visita do jornalista e também egresso da FAESA Sérgio Denicoli que apresentou alguns dos seus trabalhos desenvolvidos pela AP Exata Comunicação.

Primeiramente vamos falar do que são dados. São as informações que obtemos sobre determinado assunto, como por exemplo quando vemos um objeto, sabemos rapidamente o que ele é, mas se fizermos uma análise mais profunda podemos saber quando ele foi feito, qual o material e muitos outros dados.

“São novas possibilidades que se abrem quando se combina o tradicional ‘faro jornalístico’ e a habilidade de contar uma história envolvente com a escala e o alcance absolutos da informação digital agora disponíveis”, Paul Bradshow, Birmingham City University

O Jornalismo de Dados é uma especialidade do Jornalismo que reflete o crescente papel que os dados têm ganhado na produção e na distribuição de informações na era digital. Isso demonstra também o aumento da interação entre os produtores de conteúdo e vários outras áreas como o Design, a Ciência da Computação, Programação, Estatística etc.

Segundo Aron Pilhofer, do New York Times, o jornalismo de dados é um termo que junta várias ferramentas, técnicas e abordagens para se contar uma história. O objetivo é proporcionar dados, números e análises para transmitir nos uma informação de forma mais real e assertiva.

A análise dos dados pode nos mostrar os diferentes olhares que uma história pode ter. Se pegarmos um crime cometido contra uma mulher, como exemplo, podemos ter um gancho para mostrar a violência cometida contra as mulheres na nossa sociedade e poder interpretar este acontecimento sob diferentes perspectivas. No vídeo abaixo temos os principais conceitos presentes no Jornalismo de Dados.

Segundo a jornalista do Gazeta Online, Natalia Bourguignon, o jornalismo de dados é o processo em que descobrimos, coletamos, analisamos, filtramos e combinamos dados com o objetivo de construir histórias.

“As técnicas permitem construir visualizações mais inteligíveis, interessantes das informações presentes nas bases de dados exploradas. Ele não é uma nova modalidade de Jornalismo e não concorre com outras especialidades do área. É mais uma ferramenta para reforçar e embasar a produção de notícias utilizando dados que, de outra forma, não seriam acessíveis à população”, conta ela.

Exemplos de Jornalismo de Dados

O Gazeta Online faz muitas notícias nas quais o Jornalismo de Dados está presente. Um exemplo é a reportagem Perigo na Estrada, em que encontramos um mapa que, ao clicar em explorar, encontramos formas de chegar aos estados com dados da quantidade  de acidentes em cada um deles, tendo também os motivos que os causaram, assim como a data de cada um deles. 

Mapa da Matéria banco, com os pontos vermelho por todos os lugares
Mapa da Matéria com mapa

Neste ano, a Rede Gazeta reuniu um grupo de jornalistas que ficaram responsáveis pelo Jornalismo de Dados. Eles fazem reportagens especiais com os dados que coletam e, segundo o jornal, os jornalistas vão passar por todas as editorias e fazer um grande trabalho.

Outro exemplo é o projeto Texas Tribune, que coletou 660 mil salários de empregados públicos em um banco de dados para os usuários procurarem e ajudarem a gerar matérias a partir dele.

Reportagem
Reportagem Texas Tribune

A série Do No Harm, criado em 2010 pelo Las Vegas Sun, fala sobre serviço hospitalar, em que foram feitas as análises dos registros das finanças dos hospitais. Ao todo foram analisados 2,9 milhões de registros financeiros. Foram reveladas mais de 3.600 lesões, infecções e erros médicos que poderiam ter sido prevenidos.

Reportagem sobre hospitais
Reportagem sobre hospitais

O grupo de jornalismo de dados do Gazeta Online trabalhou com informações relacionadas ao esgoto da Grande Vitória e fez uma Matéria Especial. A reportagem possui diferentes possibilidades de visualização, que incluem: um gráfico interativo que permite ao leitor ver, por região, onde está mais o maior número de esgoto jogado no mar. Além do esgoto, a reportagem fala do acúmulo de lixo, que é um dos fatores que influenciam na questão ambiental.

Capa da Reportagem, com o título, o esgoto ao fundo com árvores de mangue e uma construção mais ao fundo
Capa da Reportagem sobre esgoto
Untitled-2
Mapa Interativo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: