Nathália Ferreira

Uma mistura de emoções. De um lado os artistas homenageando o “Velho Bandido” e do outro os alunos do Lacos, projeto integrado dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda do Centro Universitário FAESA, vivenciando, alguns pela primeira vez, a cobertura de um grande evento. Ao todo 22 alunos se uniram nos núcleos de Fotografia, Audiovisual, Jornalismo e Publicidade e Propaganda para promover a arte, a cultura, a tradição e a música no 13º Festival Sérgio Sampaio.

No último sábado (13) o Teatro Glória abriu as portas para exibir o musical sobre o álbum “Sessão das 10” da Sociedade da Grã-Ordem Kavernista. Apesar do nervosismo entre as produções dos conteúdos, a turma do Lacos também se sensibilizou com a performance do show.

Eu esperava uma apresentação chata, “coisa de velho”. Contudo fiquei encantado no momento da encenação. Estava incrível

Yan Damaceno
Artistas capixabas encenando o grupo Sociedade da Grã-Ordem Kavernista (Foto: Lorenzo Savergnini / Lacos – Núcleo de Fotografia)

Experiência para a vida

União, ansiedade e correria marcou os alunos inseridos em seus respectivos núcleos. Entre as dúvidas surgidas ou a necessidade de um auxílio técnico, os integrantes do Lacos não mediam esforços para um ajudar o outro. Inclusive, os alunos acreditam que a experiência obtida em seus respectivos núcleos será essencial para o mercado de trabalho.  

Eu tenho muito o que agradecer pela oportunidade nesse projeto. A infraestrutura foi absurda e o que conseguimos de repertório cultural agregou profissionalmente para o resto das nossas vidas

Brendha Zamprognio

Núcleo de Fotografia

Entre alterações de sensibilidade, aberturas do diafragma, velocidades e fotometragem, a equipe se preocupou no registro do instante. Mostrando a cultura, a música e sentimentos, o núcleo de fotografia coordenado pela professora Zanete Dadalto produziu memórias por meio das fotografias.

É a primeira vez que estou tendo uma proximidade profissional de cobrir com a fotografia um festival de música. Um festival sensacional e de grande importância para a cultura capixaba

Lorenzo Savergnini

Entretanto, o trabalho desse time começou cedo. Marcando presença nos eventos antecessores ao dia do grande Festival, a equipe produziu seu acervo para que a memória de Sérgio Sampaio também ficasse registrada em fotografias. Inclusive, o núcleo de fotografia auxiliou os demais núcleos nas produções de conteúdo, como, por exemplo: com as fotos, a equipe do FaesaDigital pode acrescentar conteúdo visual em suas matérias jornalísticas.

Núcleo de Jornalismo

Apurando informações e analisando os atos teatrais, a equipe de jornalismo se emocionou com o espetáculo e garante a verdadeira retratação dos fatos na produção dos textos. Contando a identificação do público, o sentimento transmitido pelo show e a reação das equipes presente nos bastidores, o núcleo de Jornalismo coordenado pelo professor Valmir Matiazzi registrou as histórias.

Por mais que eu esteja inserida nas matérias jornalisticas e atuando na pós-produção, é muito lindo ver toda a dedicação e cultura do Festival. E os professores agregaram da melhor forma possível para que tudo saísse perfeito. Eu só tenho que agradecer pela oportunidade de participar do festival

Brendha Zamprognio

São cinco professores atuando para preparar os alunos para o mercado de trabalho em múltiplos territórios e múltiplas funções

Willian de Oliveira

Contudo a equipe teve uma pré-produção anterior ao grande dia. Realizando uma breve introdução ao contexto histórico do Festival, os alunos realizaram matérias sobre a vida e as tradições do “Velho Bandido”. Os eventos anteriores ao Festival e perfis dos artistas capixabas que iriam se apresentar no grande show marcaram o dia a dia do FaesaDigital.

Núcleo de Audiovisual

Enquanto alunos, os mesmos tiveram a sensação do ao vivo. Entre as trocas de câmeras para que o público de casa não perdesse nenhum momento das apresentações, a equipe conseguiu realizar com sucesso a transmissão do 13º Festival Sérgio Sampaio ao vivo pelo Facebook e pelo canal 2.1, uma parceria da TVE com a Faesa. Entretanto, o trabalho não se concentrou apenas nisso. Os alunos produziram antes e no dia do show entrevistas e várias matérias para o audiovisual. Coordenados pelo professor Willian de Oliveira e contando com o apoio técnico de Dayana Cortês, a equipe do Audiovisual não conteve a euforia ao ver a excelência do trabalho.

Eu termino o Festival exausto, mas com uma alegria que não dá para falar. Saio daqui emocionado porque os verdadeiros protagonistas dessa produção toda são os alunos

Willian de Oliveira
Núcleo de Audiovisual nos bastidores do 13º Festival Sérgio Sampaio (Foto: Lorenzo Savergnini / Lacos – Núcleo de Fotografia)

Entretanto, assim como as outras equipes a produção audiovisual começou cedo. Reproduzindo reportagens introdutórias ao festival, os alunos batalharam muito para representar a importância do cantor na vida das pessoas. Exibiram imagens, sentimentos e a paixão dos fãs que apreciaram, não só durante o festival, as obras do Velho Bandido.

Posted by:Nathália Ferreira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s