Famílias se reúnem na Romaria das Mulheres e enfeitam ruas de Vila Velha

Gabriela Grillo

A Romaria das Mulheres, que a cada ano ganha mais força, reuniu aproximadamente 100 mil pessoas, entre mulheres, homens e crianças. A saída aconteceu no Santuário de Vila Velha e a caminhada se estendeu ao Parque da Prainha, um trajeto de pouco mais de dois quilômetros. Durante toda a procissão, os romeiros louvavam, cantavam e agradeciam à Nossa Senhora da Penha, padroeira do Espírito Santo e motivo principal de toda celebração.

A imagem da Santa foi aclamada durante todo o percurso e carrega consigo muitos significados. A cor rosa representa a humanidade de Maria e o azul, sua divindade. Andrea Ramos, 50 anos, uma das voluntárias e romeira há sete anos, ressalta a importância da mãe de Jesus para o evento.

No dia da procissão das mulheres, especificamente, vemos muita gente trazendo a sua gratidão à Maria. Isso porque é ela que é mãe, que intercede e que teve a honra de carregar Jesus no ventre. Então é uma grande honra estar no cordão de proteção à Nossa Senhora, sinto como se todas as minhas fraquezas e limitações se transformassem em forças

Andrea Ramos
Foto: Gabriela Grillo / 13ª Procissão Fotográfica – FAESA

A história de Maria é fonte de inspiração para as mulheres presentes na Romaria. Para elas, estar na presença da mãe de Jesus é sinônimo de renovação da fé e da busca pela realização de seus desejos. A esteticista Verônica Mendes, 55, revela seus pedidos. “No mundo em que estamos vivendo hoje, peço que as bênçãos se concentrem nos jovens, nas pessoas desempregadas, nas doentes, e claro, nos meus familiares”, afirma.

Já a representante comercial Maria da Glória Bastos, 56, conta que faz questão de estar presente todos os anos, porque suas esperanças sempre se renovam. “A fé me motiva a participar. Hoje as coisas estão tão difíceis, é tanta violência, mas ver essa multidão unida pela fé, me faz perceber que é ela que move tudo”, diz.

Lugar para todos

Apesar do nome, a Romaria não é voltada apenas para as mulheres, cada vez mais nota-se a participação de famílias inteiras. Muitos dos homens presentes foram para acompanhar as esposas, mas outros escolheram glorificar Maria junto com as mulheres, como foi o caso do fiel Plínio Jorge Ribeiro de 36 anos. “Participo da Romaria dos Homens há quase dez anos, e dessa vez decidi comparecer, pela primeira vez, na das Mulheres. Independente da procissão, o importante é saudar a mãe de Jesus e estar na presença dela”, explica. A união das pessoas pela fé é o que mais emociona o romeiro.

Seja criança, jovem ou adulto, o importante é acreditar e confiar. Ver pessoas juntas em razão da fé, independente do sexo ou da idade, me emociona

Plínio Jorge Ribeiro

A presidente da Associação dos Amigos do Convento da Penha, Arlette Uliana, conta que a organização do evento é trabalhosa, mas muito gratificante. “É algo que demanda tempo e um alto custo, já que é necessário entrar em contato com órgãos públicos. Assim que termina o evento, já começamos a planejar o do próximo ano”, relata.

A Festa da Penha é considerada a terceira maior festa Mariana do Brasil, ficando atrás somente do Círio de Nazaré e da Festa de Aparecida. Já no Espírito Santo, ganha o título de maior festa religiosa e atrai fiéis de várias partes do País.

Posted by:Valmir Matiazzi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s