Nathália Ferreira

Quem é Alessandra Pattuzzo?

Extrovertida, inovadora e empreendedora são palavras que caracterizam de forma simples e verdadeira a supervisora das Bibliotecas da FAESA, , Alessandra Pattuzzo. Especialista em Design Institucional, formada em Publicidade e Propaganda pela FAESA e Biblioteconomia pela UFES, Alessandra acredita na força da inovação para melhorar a estrutura de quem utiliza a biblioteca e da FAESA como um todo. 

“Sou uma pessoa que está sempre em busca de mudar e renovar o ambiente de trabalho”

Alessandra Pattuzzo
Alessandra Pattuzzo no sítio da Família. (Foto: Arquivo Pessoal)

Interessada na educação e desenvolvimento de pessoas, Alessandra estende o seu campo de atuação na FAESA para além das bibliotecas, desenvolvendo projetos com os empregados, alunos, professores e com a comunidade externa. Alessandra, no dia a dia, procura fazer ações para aproximar todos e fortalecer a Instituição. “Eu vejo que na biblioteca há um potencial de atingir e de trabalhar o olhar de união nas pessoas”.

“A FAESA oferece a possibilidade para ampliar o meu campo de trabalho. Então, eu não fico restrita somente ao setor biblioteca e essa oportunidade amplia o meu campo de visão”

Alessandra Pattuzzo
Alessandra Pattuzzo no Congresso Estadual de Gestão de Pessoas (CEARH) de 2019. (Foto: Arquivo Pessoal)

Um Livro

Apesar de todo o contato com o universo dos livros, são dois clássicos que marcaram a vida da supervisora. O primeiro é o “Meu Pé de Laranja Lima”. O livro fazia parte de uma lista do vestibular da UFES e, inclusive, ela tinha uma professora de língua portuguesa que propôs um seminário sobre a obra. O segundo livro é “O Pequeno Príncipe”. Por ser um livro filosófico e por produzir várias reflexões, o livro faz parte da construção da identidade de Alessandra.

Os Clássicos são livros que acrescentam e ajudam, mas as pessoas não dão muito valor em relação a isso”

Alessandra Pattuzzo

Um Filme

Foto: Divulgação/Internet

Para indicar um filme, ela nem pensou duas vezes e indicou “O Gladiador”. O filme desperta o espírito de liderança individual e em equipe. Inspirada na pergunta: “Quem é você para esse mundo de pessoas que te enxerga, analisa e avalia? o filme, então, a fez refletir sobre o que é ser líder e como você pode se desenvolver e desenvolver pessoas.

Uma série

Por não conseguir se prender, Alessandra não é muito fã de séries, porém garante que assistiria por um dia inteiro a série brasileira “O Mecanismo”. A obra retrata um assunto frequente no cenário politico brasileiro, a operação “Lava Jato”. A sugestão dessa série é por ela mostrar de forma assertiva e verídica a realidade do cenário politico do Brasil e como ninguém faz nada apesar de saber tudo.

Foto: Divulgação/Internet

Uma Revista

Foto: Divulgação/Internet


Nem precisou pensar muito para indicar uma revista e logo sugeriu a “Você S/A”, por ser da área em que se interessa e, também, por conta da especialização que concluiu recentemente em Gestão Estratégica de Pessoas. A revista traz questões como o desenvolvimento de pessoas e características de lideranças das empresas.

“A Você S/A é uma revista interessante para quem quer se manter atualizado em relação ao mercado de trabalho”

Alessandra Pattuzzo

Um lugar

Encantada pela beleza, a valorização da cultura, o urbanismo, a mobilidade, o clima e a limpeza da cidade, a indicação foi para Curitiba-PR.

Cidade de Curitiba – PR. (Imagem da Internet)

Um Projeto Marcante

Dentre os diversos projetos já desenvolvidos, são os projetos sociais trabalhados com a comunidade que mais chamam a atenção da bibliotecária. Todos às vezes em que participou de ações sociais, principalmente aquelas que envolvem crianças, ela se emociona. Os projetos voltados à comunidade são desenvolvidos em bairros carentes, sendo o primeiro deles em São Pedro, comunidade onde ela cresceu e vive até hoje.

“Quando você leva uma atividade diferente para a comunidade, você leva junto uma esperança. A educação e o conhecimento é o que transforma. E eu tento passar isso para as pessoas”

Alessandra Pattuzzo
Alessandra Pattuzzo em Projeto social desenvolvido pela FAESA com crianças da Prefeitura de Vitória. (Foto: Arquivo Pessoal)

Profissional que inspira

Em 2014, ela conheceu Tânia Regina Paes. Devido a maneira de Tânia agir, pelo perfil e o pelo ser humano que é, logo veio a inspiração e um jeito diferente de “olhar” para a vida pessoal e profissional. Inclusive, ela foi coordenadora da Alessandra na época do Pronatec que existia na FAESA. Hoje, Tânia Regina é diretora do Campus III da Instituição. Além disso, não faltam adjetivos na bibliotecária para definir a profissional.

“Tânia é excepcional e de visão empreendedora. Ela é uma pessoa que soma. E você realmente tenta se refletir nela. Ela é uma pessoa encantadora”

Alessandra Pattuzzo
Tânia Regina Paz (ao lado esquerdo da Alessandra Pattuzzo) em reunião com Projeto de inclusão digital para as Escolas Vivas de Cariacica. (Foto: Arquivo Pessoal)

Pessoa de referência

Os pais. Eles são a base e foi por meio deles que ela chegou onde está hoje. A persistência, a comunicação, o respeito, a educação e a empatia são características presentes nos pais e que, hoje, ela vê refletidas em si.

“Eles que me criaram sob essa perspectiva. Tudo o que eu tenho e sou, agradeço a eles”

Alessandra Pattuzzo

Dica para os tempos livres

Ver filme, ficar com a família e ir para a roça são as atividades que ela aconselha e gosta de fazer nos tempos livres. O ambiente rural e que não tenha nem sinal de celular é o ideal para ela esquecer as preocupações.

“Hoje, estamos muito controlados pelo relógio e isso me incomoda. Quando eu posso sair para lugares onde eu não tenha essa preocupação, eu me sinto menos estressada”

Alessandra Pattuzzo
Alessandra Pattuzzo curtindo momentos no meio rural. (Foto: Arquivo Pessoal)

Uma frase para a vida

“Nada é impossível desde que você queira”

Alessandra Pattuzzo

É com essa frase sempre em mente que Alessandra alcança os objetivos. Ela também sempre lembra de uma frase da avó para realizar as atividades no cotidiano: “a única coisa impossível de se reverter é a morte”.

Uma dica

“As pessoas devem parar, hoje, e analisar o que elas viveram, estão vivendo e o que pretendem viver para desenhar e planejar a vida. Eu acredito que essa é uma forma de repensar e até melhorar aquilo que se faz hoje. As pessoas precisam desacelerar um pouco e começar a repensar a vida profissional e pessoal. A vida passa num piscar de olhos”

Alessandra Pattuzzo
Alessandra Pattuzzo e o marido comemorando o aniversário da filha (Foto: Arquivo Pessoal)
Publicado por:Nathália Ferreira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s