Matheus Metzker

Um novo semestre se inicia, mas ainda é possível perceber os efeitos positivos de tudo que aconteceu nos seis primeiros meses do ano de 2019. E, claro, para os alunos do curso de Publicidade e Propaganda da FAESA Centro Universitário não é diferente. Isso porque os estudantes do 8º período tiveram um contato diferenciado com uma empresa do mercado, a Maely no período anterior e renderam “bons frutos” no que se refere a aprendizados, a evolução profissional e a uma imersão prática de teorias fundamentadas.

O projeto batizado de “Será” foi elaborado e pensado desde do ano passado. No primeiro momento, a ideia surgiu de uma vontade da própria empresa Maely, que trabalha com mídia Out of Home (OOH) – todo tipo de mídia que você é impactado quando você está fora de casa, como outdoors, painéis de LED, abrigos de ônibus – para fazer uma aproximação com o mercado acadêmico. É também uma forma dos alunos entenderem mais sobre esse tipo de mídia que foge dos modelos tradicionais (TV, rádio e impresso).

A partir dessa vontade, o colegiado da FAESA, ou seja, coordenação e alguns professores – Marilene Mattos, Carine Cardoso, Gustavo Coutinho e Victor Mazzei – abraçaram a ideia e viram que poderia ser uma verdadeira parceria de sucesso. Com isso, a disciplina de Campanhas Publicitárias, ministrada pelo professor Mazzei, foi a escolhida para que se colocasse em prática tudo que já estava arquitetado.

O professor Victor Mazzei organizou o concurso “Big Ideia” com o objetivo de mostrar como a mídia OOH colabora para divulgar a criatividade no mercado publicitário (Arquivo Pessoal/Facebook)

Durante todo o 7º período nessa disciplina, os estudantes receberam a bagagem necessária sobre conceitos, formas de execução e elaboração da mídia Out of Home feita pela Maely. E isso por meio de variadas palestras e encontros dentro da empresa e da sala de aula da faculdade. Mas, o que já era uma oportunidade e tanto de aprendizado, virou ainda melhor durante o passar do semestre com um concurso dentro do projeto.

Esse concurso, o “Big Ideia”, tinha o objetivo de mostrar como a mídia OOH colabora para divulgar a criatividade no mercado publicitário. Nesse sentido, alunos divididos em grupos fizeram campanhas inovadoras e diferentes para enaltecer um cliente real, no caso a própria Maely, seguindo o briefing que a empresa tinha como proposta. O grupo ganhador teria todo o trabalho publicitário veiculado nas ruas da Grande Vitória.

Para a coordenadora dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da FAESA, Marilene Mattos, parcerias como essa são formas para que o aluno pense em práticas a partir de cases reais e aprimore a capacidade de lidar com a futura profissão.

Hoje, a sociedade vive de forma colaborativa. Precisamos unir forças, ideias e criatividade para produzir dessa forma e, assim, ter resultados que sejam importantes para o desenvolvimento social. Por isso, não temos o porquê de oferecer uma formação ao aluno que esteja desvinculado com o mercado de trabalho. Parcerias fazem com que ele tenha experiência por meio da experimentação, além de possibilidades de o mesmo inovar, produzir e construir um bom portfólio

Marilene Mattos

Resultados

Os alunos no final do projeto tiveram os trabalhos julgados por uma equipe de jurados da Maely. Pelos resultados satisfatórios, houve até a ampliação de ganhadores: em vez de apenas um, dois grupos serão contemplados em breve com a veiculação das artes. O sucesso disso é consequência do esforço dos estudantes. É o que conta o professor Victor Mazzei.

A expectativa foi altamente superada e a recepção dos alunos foi incrível. Eles gostam dessa aproximação. Trazer ações com empresas reais servem como experiências para a vida, de estampar o próprio nome na publicidade, de ter o currículo divulgado e de se aproximar com o mercado. Isso tudo para que o aluno possa aparecer além das fronteiras da própria instituição. Com toda visibilidade, eles só têm a ganhar na própria formação

Victor Mazzei

Não só o colegiado saiu satisfeito da parceria, a Maely também. A coordenadora de marketing da empresa, Aysa Crystal, diz que toda a mistura do mundo acadêmico com a prática do mercado aprimora a vontade de estender projetos cada vez mais.

São parcerias bem positivas e que são de mão dupla. Os dois lados se beneficiam. Foi bom para a empresa por estar dentro da faculdade e para a FAESA, um conteúdo a mais para o curso. Só tem a agregar. Os alunos participaram muito e estavam empenhados. Isso provou que os futuros profissionais virão cada vez mais preparados para o mercado

Aysa Crystal

Satisfação

Um projeto dentro do ambiente acadêmico só tem êxito quando há uma aprovação de toda engrenagem que o executa: os alunos. E isso aconteceu na parceria do curso de Publicidade e Propaganda da FAESA e a Maely.

Os alunos dos 7º períodos de Publicidade e Propaganda, dentro da disciplina de Campanhas Publicitárias, desenvolveram vários projetos para o “Big Ideia” (Fotomontagem/Maely)

A estudante Sabrina Cristini Lima (foto), Anna Clara, Carlos Hertel e Rodrigo Roque fazem parte do grupo que teve um dos trabalhos vencedores do concurso “Big Ideia”. Para ela, sempre que os professores propõem atividades envolvendo empresas reais, é necessário mais responsabilidade e cuidado com os resultados finais.

Esse projeto mostrou que o simples pode dar certo, nem tudo precisa ser mirabolante. Muitas vezes, uma boa peça com poucos elementos, mas bem desenvolvida é a chave para uma boa comunicação

Sabrina Cristini Lima
A estudante Sabrina Cristini Lima (foto), Anna Clara, Carlos Hertel e Rodrigo Roque fazem parte do grupo que teve um dos trabalhos vencedores do concurso (Foto/Arquivo Pessoal)

Sabrina conta, ainda, que ter um trabalho veiculado fora da faculdade se contempla na plena satisfação que tudo deu certo.

Ter ganho foi uma surpresa e, ao mesmo tempo, uma alegria. Não é todo dia que a gente tem um trabalho divulgado por uma empresa desse porte. É muito gratificante ver algo que foi pensado na sala de aula tomando vida e indo para as ruas

Sabrina Cristini Lima

O outro grupo vencedor tem o estudante Tiago Paganotte como um dos componentes. Nessa fase, que já estão alterando as peças para os formatos necessários, o jovem lembra dos benefícios de ter participado de um projeto como esse.

Um trabalho que com certeza agregou e muito na minha formação. Acredito que a resiliência vai ser o maior aprendizado, já que passamos por grandes desafios antes de dar certo. Por isso, tenho a sensação de que está valendo a pena e tudo isso me ajudou a criar pontes com o mercado de trabalho

Tiago Paganotte
Posted by:Vinícius Antunes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s