Gabriel Barros

Conhecido por muitos estudantes de jornalismo pela obra Teoria do Jornalismo, Felipe Pena é, além de escritor, jornalista, roteirista e professor. Doutor em literatura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e com pós-doutorado em semiologia da imagem pela Université Sorbonne Nouvelle, tem no currículo 18 livros entre romances, ensaios, crônicas e contos, um documentário e inúmeros artigos publicados.

Diretor da Intercom Sudeste, Felipe Pena, esteve em Vitória durante o XXIV Congresso de Ciências da Comunicação da região e deixou algumas indicações de livros, filmes e músicos. 

Felipe Pena na abertura do XXIV Congresso de Ciências da Comunicação da região Sudeste (Foto: Kebim Tamanini/ Lacos – Núcleo de Fotografia)

Livros

Em uma época em que a comunicação é instantânea, parar um tempinho para ler um livro pode ser o diferencial para muitos profissionais, principalmente na área da comunicação. As obras da literatura em língua portuguesa fazem parte das indicações de Pena. Autores como Pero Vaz de Caminha, Machado de Assis e Euclides da Cunha são destacados pelo jornalista.

Embora eu seja autor de um livro teórico, a literatura deve ser lida incansavelmente, pois ajuda na construção de um bom texto

Felipe Pena

Para aqueles que consideram a leitura dos textos desses autores complicada, Pena indica escritores contemporâneos como Edney Silvestre e João Paulo Cuenca. 

Filmes

Para quem gosta de documentários, as indicações vão para as obras de dois diretores: o carioca João Moreira Salles e o paulista Eduardo Coutinho. Pensando na linguagem e na temática adotada pela maioria dos documentaristas brasileiros, Pena ressalta a importância desse gênero para a formação cultural e crítica da sociedade.

A visão dos documentários brasileiros é muito interessante. Assistir a filmes como desses cineastas pode ajudar a entender o que está acontecendo no Brasil nos últimos anos 

Felipe Pena

E se você prefere o gênero da ficção, Felipe Pena sugere a cinematografia de Walter Salles. A obra Central do Brasil, por exemplo, pode ser uma boa escolha. O filme teve indicação ao Oscar em 1999 na categoria de Melhor Filme Estrangeiro e rendeu à Fernanda Montenegro indicação ao prêmio de Melhor Atriz.

Música

Amante do rock brasileiro dos anos de 1980 e 1990, Felipe não poderia deixar de indicar este gênero musical. Mas o destaque vai para nomes da Música Popular Brasileira como Caetano Veloso e Chico Buarque de Hollanda que, além de músico, é também escritor e vencedor da última edição do Prêmio Camões de Literatura. 

Foto do destaque: Kebim Tamanini/ Lacos – Núcleo de Fotografia

Publicado por:Vinícius Antunes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s