Andressa Alves, Diogo Cavalcanti, Isabela Wilvock e Vinícius Antunes

O Ciclo de Pesquisas e Projetos Experimentais dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda que aconteceu na Jornada Científica da FAESA Centro Universitário proporcionou espaços para a socialização do conhecimento produzido pelos estudantes, professores, ex-alunos e profissionais do mercado. O primeiro dia do evento contou com palestras sobre as pesquisas científicas na comunicação, debates sobre a televisão universitária e os desafios da televisão aberta. Homenagens também foram realizadas para comemorar os 20 anos da TV FAESA.

O professor da FAESA Vitor Mazzei e a aluna de Publicidade e Propaganda Amanda Castello apresentaram aos demais alunos o Núcleo de Pesquisas Integradas de Criatividade e Inovação (PICI), cujo objetivo é a produção e publicação de artigos científicos na área da comunicação por parte dos alunos FAESA. O Pós-doutor Edgard Rebouças mostrou a importância da pesquisa científica em comunicação e mostrou um mapa dos cursos de graduação e pós -graduação nas regiões brasileiras.

Para falar sobre a televisão universitária, o professor dos cursos de graduação e pós-Graduação do Departamento de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Antônio Brasil concedeu uma entrevista via Skype. Ele acredita que as TVs universitárias precisam trabalhar em conjunto, trocando conteúdos para aumentar a visibilidade. E, ainda, que a internet é uma excelente vitrine para auxiliar na projeção audiovisual dos alunos.

O futuro da televisão foi explorado pelo Diretor da TV UNESP, Francisco Machado Filho. O diretor declarou que é difícil prever o futuro da televisão diante dos dilemas tecnológicos. Ele entende que a televisão não vai acabar em um país continental como o Brasil e que a transmissão de conteúdo deve ser gratuito.

O reitor da FAESA Centro Universitário, Alexandre Nunes Theodoro, destacou a evolução dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda (Foto: Diogo Cavalcanti/Núcleo de Jornalismo)

A continuação do evento foi com a primeira TV universitária do Espírito Santo, a TV FAESA. Ela completa 20 anos e devido a data especial houve uma homenagem com a fala do Reitor da Instituição, Alexandre Nunes Theodoro; do pioneiro da TV FAESA, o professor José Soares Magalhães Filho; do atual coordenador da TV, o professor William de Oliveira. E para fechar teve uma retrospectiva dos programas e apresentadores que já passaram pela TV FAESA.

O professor William comentou sobre a importância dos projetos de extensão para os alunos. Para o professor, os projetos desenvolvidos agregam para o aprendizado dos estudantes, pois colocam em prática os ensinamentos adquiridos em sala de aula.

Os alunos têm a reflexão do fazer, do pensar e de visualizar possibilidades. Não é apenas um treino para a vida profissional. É um diferencial que eles irão ter quando forem para o mercado de trabalho

William de Oliveira
William de Oliveira é professor das disciplinas de audiovisual e telejornalismo. Ele ainda coordena a TV FAESA (Foto: Thiago Soares/Núcleo de Fotografia)

O ex-estagiário da TV FAESA Pedro Amâncio prestigiou o Ciclo de Pesquisa e Projetos Experimentais e contou sobre as experiências que teve dentro da TV Universitária. O Jornalista afirmou que a extensão audiovisual lhe abriu portas na profissão.

Fui repórter, apresentador, diretor de programas, cinegrafista. O que me oportunizou um banco de experiências. Atualmente, sei de tudo um pouco e isso causou um reflexo no meu ambiente de trabalho

Pedro Amâncio
Os alunos estavam descontraídos no auditório. Momentos de muitas reflexões e busca pelo conhecimento (Foto: Thiago Soares/ Núcleo de Fotografia)

O evento para os alunos do turno da noite contou com a presença do diretor da TV Educativa do Espírito Santo, Vinicius Doria. O diretor enfatizou as diferenças entre as emissoras públicas e privadas na produção de conteúdo para televisão diante dos desafios da era digital.

As televisões tem que se adequarem aos novos formatos para sobreviverem no mercado competitivo. Contudo o conteúdo continua tendo que ser de qualidade para manter a audiência

 Vinícius Dória

O Jornalista também produziu reflexões sobre as televisões universitárias. Ele relatou que o espaço deve ser um local de experimentação para os alunos produzirem conteúdo com um diferencial para a sociedade. A Tv universitária, na opinião dele, tem que promover um debate educativo, cultural, científico e que faça as pessoas pensarem. “O espaço da Tv universitária deve ser aberto para que o conteúdo e os novos formatos possam fluir”.

Atualmente, dois programas produzidos pela TV universitária, Na Garagem e Coleta Legal, fazem parte da TV Educativa. Ele ainda diz que a TV Educativa está sempre aberta para veiculação de produtos com características culturais e educativas.

Para finalizar, o diretor falou sobre o papel do jornalista enquanto difusor do conhecimento. Para ele, todo profissional da comunicação deve ler muito para saber escrever. “Pode-se mudar as maneiras e as técnicas de produção de conteúdo, mas o ser humano é fundamental no processo”.

Palestrantes, professores e coordenadores que participaram do Ciclo de Pesquisa (Foto: Thiago Soares/Núcleo de Fotografia)

Segundo Dia

O segundo dia do ciclo de Pesquisas e Projetos Experimentais dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda foi marcado pela presença de diversas mesas temáticas de discussão e exposição de trabalhos. A Professora Emilia Manente mediou a mesa Jornalismo e Questões de Gêneros. Os palestrantes Thaís Rossi, Jaciele Krauzer e Lennon Heredia compartilharam os resultados com os alunos.

A ex-aluna e jornalista Thaís Rossi apresentou a análise das publicações da Revista feminista AzMina. O objetivo é fazer conteúdo sobre mulheres e para mulheres.

A Revista AzMina é uma publicação online, gratuita, feita por 24 mulheres e que tem o objetivo de combater os diversos tipos de violência que atingem mulheres brasileiras

Thaís Rossi
A ex-aluna de Jornalismo da FAESA Thaís Rossi apresenta trabalho sobre a Revista AzMina (Foto: Diogo Cavalcanti /Núcleo de Jornalismo)

De acordo com a palestrante, o feminismo é tratado de maneira equivocada pela mídia geral: sempre com forte influência do patriarcado, presente, principalmente, na parcialidade masculina dos editoriais. Cinco reportagens foram analisadas e tiveram seus discursos estudados com base nos títulos e subtítulos.

A segunda apresentação ficou por conta da jornalista de Jaciele Krauzer referente à maneira como as reportagens do Jornal A Tribuna retratam o feminicídio: para falar a verdade, como não o fazem. Para Jaciele, o periódico possui a tradição de condensar os crimes de feminicídio como crimes de homicídio ordinários, nos quais a mulher não morre por ser mulher, porém por motivos comuns a todos os gêneros.

A ex-aluna de Jornalismo da FAESA Jaciele Krauzer analisou a reportagem do Jornal A Tribuna (Foto: Diogo Cavalcanti /Núcleo de Jornalismo)

O terceiro palestrante, ex-aluno do curso de Publicidade e Propaganda Lennon Heredia, apresentou pesquisa acerca da persuasão exercida por uma Campanha divulgadora do Disque-Denúncia feita pelo Governo Hartung na redução de 37% dos crimes contra a mulher em 2015. Segundo Lennon, a campanha teve bastante importância na queda, mas poderia dar mais ênfase ao problema “violência contra a mulher” e menos ao programa governamental.

Outras apresentações foram realizadas no Ciclo pelos alunos e ex-alunos dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda. Confira a lista das mesas temáticas: Comunicação Organizacional; Jornalismo e Questões de Gênero; Telejornalismo e Documentário; Jornalismo em Ambientes Digitais; Narrativas Fotográficas; Literatura e Reportagem; Publicidade e Diversidade; Conteúdo em Ambientes Digitais; Narrativas e Produção de Conteúdo; Publicidade e Consumo; Inovação e Criatividade, e Marketing, Empreendedorismo e Branding.

Foto do Destaque: Thiago Soares/ Núcleo de fotografia

Publicado por:Vinícius Antunes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s