Tony Silvaneto

O Centro Histórico de Vitória não abriga somente casarios seculares e monumentos importantes. Há espaço, também, para o lazer. O Parque Moscoso está entre os locais mais procurados.

História

O Parque Moscoso foi inaugurado em 1912 em homenagem a Henrique Moscoso, presidente da Província do Espírito Santo entre os anos de 1888 e 1889. O terreno pertencia a União e foi doado ao governador do Espírito Santo, Jerônimo Monteiro.

O local era alagadiço por situar-se na área baixa da cidade e atingida pela maré. Após o aterramento, foi entregue ao paisagismo de Paulo Motta Teixeira, que, sob influência do estilo eclético, comum do final do século XIX e início do século XX, uniu elementos do moderno e do clássico. O paisagista inspirou-se no estilo Art Nouveau e, além dos detalhes florais dos monumentos, utilizou de linhas ondulantes para insinuar dinamismo e movimento.

Ambiente

O Parque ocupa 24 mil metros quadrados de área verde, que proporciona ao visitante a calma em meio a árvores nativas da Mata Atlântica. Possui ilhas, lagos com peixes, tartarugas e aves. Um espaço tradicionalmente frequentado por moradores, visitantes de outras cidades e estados.

O Parque Moscoso oferece bancos para descanso e apreciação do cenário, grades de ferro trabalhado em arte, monumentos, bustos de personalidades históricas, chafarizes e pontes sob os lagos, interligando as ilhas.

Há, inclusive, área de recreação para crianças e idosos, praça de alimentação, jardins, quadra esportiva e uma concha acústica que já foi palco de programas de rádio e televisão.

O local abriga centenas de aves da Mata Atlântica que livremente visitam ou fazem ninhos: beija-flores, pica-paus de cabeça amarela, entre outros. Ao som dos pássaros e no frescor das sombras das árvores, as crianças brincam.

O Operador de Máquinas Leonardo Firme, 35, leva o filho, Arthur, portador de Síndrome de Down, para o Parque Moscoso pelo menos três vezes por mês. A visita ao local, ajuda no desenvolvimento de Arthur.

Arthur apresenta uma melhora na saúde quando faz visitas ao Parque Moscoso (Foto:Tony Silvaneto)

A gente mora longe, mas, toda vez que venho a Vitória, trago meu filho ao Parque. Aqui, ele se diverte, abraça as pessoas e se sente livre

Leonardo Firme

A professora Josélia Peixoto, 60, fala do Parque Moscoso com carinho, pois criou os filhos levando-os para se divertirem no ambiente. Ela diz que o filho já está adulto, mas, quando criança, dizia: ‘mamãe, me leva no Parque Gostoso’. Era muito engraçado”.

Edição: Diogo Cavalcanti

Publicado por:Diogo Cavalcanti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s