Pedro Ramos

O tema “Novos modelos de consumo, entretenimento e informação” foi debatido em uma roda de conversa pelos alunos e professores dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda na 19ª edição da Jornada Científica e Cultural FAESA. Neste ano, a Jornada tem como tema principal a “Inovação e os caminhos para o futuro”. A conversa, mediada pela professora Vanessa Melo, recebeu a publicitária Luiza Trindade, falando ao vivo, diretamente de Buenos Aires, e detalhando o quanto as escolhas impulsionaram a carreira e a vida pessoal. 

Atualmente, gerenciando marcas de televisões e séries, como Breaking Bad, The Walking Dead e diversos canais presentes na parte espanhola da américa latina, a ex-aluna, formada em 2009, do curso de Publicidade e Propaganda da FAESA relembra da época em que estava insatisfeita com o desempenho profissional no Espírito Santo, tomando a decisão de vender o carro e escolher outro destino para recomeçar a vida. Buenos Aires, capital da Argentina, foi o lugar escolhido. Com isso o primeiro problema surgiu: a falta de contato com a língua nativa anula a bagagem profissional, havendo experiência, mas com pouca comunicação.

Entender que a única coisa que precisamos é coragem, se jogar mesmo e ocupar espaços

Luiza Trindade, publicitária
A publicitária Luiza Trindade relata a experiência e os obstáculos no mercado de trabalho (Foto: Reprodução)

Fazendo uma busca nas redes sociais, Luiza acabou encontrando uma vaga de emprego que se encaixava perfeitamente nos requisitos. Ela conquistou o emprego que desejava, se aperfeiçoou dentro da empresa e permanece na mesma até hoje. Luiza relata ainda que além de executar a função, é gratificante e importante mostrar a diferença que pode-se fazer dentro de uma empresa. “O trabalho bom é aquele em que nossas habilidades são aproveitadas da melhor maneira”. 

A professora Vanessa Melo relembra o histórico acadêmico da ex-aluna: “É ouro da casa!” (Foto: Reprodução)

Entendendo que ao trabalhar com o entretenimento, Luiza explica que está lidando com o tempo das pessoas, que estão dedicando uma parte da vida delas para consumir o produto que faz. “O que é mais precioso que o tempo?”, discorre a publicitária explicando que o mercado de entretenimento possui diversas variantes e que para o produto ser escolhido pelo consumidor precisa de um grande trabalho de bastidor para isso acontecer.

Se você não se coloca na posição de vulnerabilidade, não evolui. Você vai ficar sempre na sua zona de conforto

Luiza Trindade, publicitária

A publicitária relata ainda que não se deve esquecer que esse ramo de entretenimento não deixa de ser um negócio e que as mudanças acontecem. Para Luiza o importante é criar experiências e conseguir a oportunidades de conquistar um público que não liga mais a televisão. “Conversar com jovens que não acessam mais aquele conteúdo é a inovação que faço diariamente”.  

Foto Destaque: Arquivo Pessoal/ Reprodução

Edição: Pedro Ramos

Publicado por:pedroramosalves

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s