Julia Moyses – Segue a Dica

Karol Costa

O “Segue a Dica” conta com a participação de Julia Moyses, 21 anos, aluna do 6º período de Jornalismo da FAESA Centro Universitário. Atualmente, ela é estagiária de marketing e empreendedora. Cheia de talentos, Julia confecciona acessórios com miçangas e se sente muito feliz e orgulhosa do trabalho realizado.

Quando perguntada sobre como e quando decidiu cursar Jornalismo, Julia foi poética. Aos 12 anos de idade, ela aprendeu a manusear câmeras fotográficas e, então, teve a certeza de que seria jornalista. A partir deste momento, recebeu apoio e incentivo da família para seguir o tão sonhado desejo. “Meus familiares diziam: essa menina será jornalista. Bom, dito e feito!”, relata. Hoje, Julia não é mais amante das câmeras como na infância, mas da criação para web.

“No jornalismo não faltam oportunidades para boas histórias.” Julia Moyses (Foto: Arquivo Pessoal)

Curioso lembrar que, ainda hoje, costumo olhar pela janela, ver as milhares de luzes acesas e imaginar a vida de cada pessoa

Julia Moyses

No curso de Jornalismo da FAESA , Julia afirma aprender com os melhores docentes e está muito animada com a volta às aulas presenciais após quase 2 anos de ensino remoto devido à pandemia da Covid-19. “Agora, finalmente, vou desfrutar do espaço acadêmico e me sentir próxima das pessoas”, conta. Ela, com brilho nos olhos, fala sem medo: “a melhor experiência da minha vida tem sido a acadêmica”.

Filme

Cartaz do filme Viva – A Vida É Uma Festa (Imagem: Divulgação)

Atenção! Contém spoiler!

O filme que Julia escolheu para indicar é vencedor do Oscar de Melhor Filme de Animação: Viva – A Vida É Uma Festa. Uma produção dos estúdios Disney e Pixar lançada em 2017 e disponível na plataforma de streaming Disney+. O filme retrata a história do pequeno Miguel, que mora no México e encontra na música a verdadeira felicidade.

A família de Miguel, por tradição deixada pela tataravó, não deve ouvir música, mas ele tocava violão escondido no sótão de casa e quando foi descoberto e reprovado por todos, fugiu no Dia dos Mortos.

Após tocar o violão sagrado do Ernesto de La Cruz, o ‘incrível’ músico da trama que já havia falecido há séculos, Miguel acabou virando um fantasma e conheceu toda a sua família já falecida. Eles o ensinaram sobre a música e o motivo da proibição e no fim… Há uma surpresa. Assista para descobrir!

Série

As Telefonistas (Imagem: Divulgação)

As Telefonistas. Uma trama espanhola que se passa na década de 30 é a indicação de Julia no tópico série. Em 6 temporadas disponíveis na Netflix, a história de 4 mulheres com vidas totalmente diferentes é contada. Uma rica com um pai capitão do exército espanhol; outra esposa de um homem machista e controlador; uma jovem do interior que se muda para cidade grande para tentar a vida; e, por fim, aquela que foge do próprio passado.

Todas lutam pela mesma causa, a independência das mulheres em um tempo ditado por homens.

Assista ao trailer dublado para conhecer mais sobre a série.

Música

Capa do álbum Cinema Transcendental (Imagem: Divulgação)

Quando perguntada sobre qual música indicaria para os leitores do FaesaDigital, Julia logo falou Oração ao Tempo, do álbum Cinema Transcendental, de Caetano Veloso. Na canção o tempo é referenciado como senhor.

Ela afirma que todas as coisas que acontecem em nossas vidas ao longo da nossa linha temporal são únicas e cada detalhe é precioso. “Aprender a aproveitar a sua própria companhia é fundamental para encontrar a harmonia”, relata, cantando um pedaço da música que tanto adora. “Nas rimas do meu estilo, tempo, tempo, tempo, tempo”.

Jornalista que admira

Para falar sobre os jornalistas que admira, Julia foi mais uma vez poética. Por isso, deixo que a mesma expresse os sentimentos com as próprias palavras.

Não estou puxando saco, mas admiro todos os meus professores e professoras. Lembro das aventuras como repórter vividas/contadas pelo William. A Emília que expressa com emoção como era escrever determinados assuntos. O Valmir que observa o mundo por meio das palavras. Ou pode ser por lentes fotográficas para Zanete… cada momento é único e especial. Já a Ana, a importância da pontualidade na vida de um jornalista. E Roger, publicitário, nos mostra a vida em outras cores. Não posso me esquecer do Paulo na riqueza do tempo. Por fim, a Mirella, que me encoraja a ser quem eu quiser!

Julia Moyses

Conselho

Para finalizar o “Segue a Dica” , Julia destaca a passagem rápida do tempo quando se está fazendo algo que ama e aconselha a todos que estão iniciando o curso de Jornalismo a viver intensamente cada segundo. “Quando piscar já estará quase no fim”. Ela ressalta que escrever, ler, fotografar, filmar e se emocionar muito são as melhores maneiras para alcançar um bom aproveitamento, mas que o essencial é ser verdadeiro consigo mesmo.

Não se esqueça de você. Não ligue se te rotulam, você sabe do seu valor!

Julia Moyses

Edição: Karol Costa

Foto Destaque: Arquivo Pessoal

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s