A influência das redes no mercado literário

Sofia Galois

Diversas áreas do mercado têm sido repensadas e revolucionadas pelas chamadas redes sociais. O fato se tornou mais evidente durante o recente contexto de pandemia, pois a sociedade precisou se adaptar ao “mundo” multimídia. Dentro dessa mudança, o mercado literário encontrou uma plataforma para atingir o público e gerar crescimento.

Diante de um cenário de crise mundial e decadência da literatura nacional, internautas começaram a produzir conteúdo literário em diversas redes sociais para gerar entretenimento. Posts no Instagram e vídeos no TikTok com recomendações, críticas, trends e resenhas literárias se tornaram rapidamente populares entre jovens, que se divertem compartilhando o conteúdo. Essa nova forma de divulgação consolidou-se como estímulo essencial à leitura entre usuários das redes, encorajando cada vez mais jovens leitores brasileiros sem muito incentivo à leitura. 

Livrarias ao redor do mundo começaram a explorar a influência das redes sociais (Imagem: @michejaw no Twitter)

Dados de uma pesquisa realizada pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) juntamente com a Nielsen BookScan, constataram que o mercado literário cresceu 38,2% entre janeiro e agosto de 2021 em comparação com o ano de 2020. Assim, é possível notar a repercussão alcançada por essa migração da literatura para o mundo digital. 

Mariana afirma que os influenciadores literários aproximam a leitura das pessoas (Imagem: Arquivo Pessoal)

A respeito da transição da literatura para as redes sociais, a leitora internacionalista e mestre em marketing pela universidade de Coimbra Mariana Bento fez uma análise. “O alcance mudou, da mesma maneira que o público e suas necessidades. Contudo o mais importante para mim especificamente é que os influenciadores literários aproximam cada vez mais a leitura das pessoas. As pessoas querem ler. Eu sempre ouço isso, mas falta essa ponte entre a literatura e as pessoas”, afirmou. 

Mariana também é administradora de uma página literária no Instagram e comentou sobre os benefícios trazidos pelas redes sociais. Segundo ela, as plataformas digitais trouxeram uma aproximação entre os leitores. “Poder comentar sobre um mesmo livro com outras pessoas e fazer resenhas. Essa relação de troca é muito valorizada pelos seguidores”. 

Yasmin trabalha na livraria Leitura no Shopping Mestre Álvaro, na Serra (Imagem: Sofia Galois)

A revolução literária no mundo digital também pode ser notada nas livrarias. A funcionária da livraria Leitura Yasmin Loureiro relatou sobre o impacto nas vendas. De acordo com Yasmin, muitos jovens, na faixa etária de 13 a 16 anos, frequentam a livraria à procura dos livros mais falados nas redes. Baseando-se nesse dado, a própria livraria Leitura também faz uso de plataformas como meio de atrair esse público-alvo. “Como estratégia, temos conta em redes como Tiktok e Instagram. E acabamos participando das trends”, comentou.

A professora de literatura Rosseana Mezzadri esteve acompanhando esse fenômeno de perto nas escolas. Rosseana relata que o que mais aproxima o jovem do universo da arte literária são as redes sociais. A facilitação do acesso ao livro também é um dos grandes impactos dessas plataformas.

Em primeiro lugar, precisamos entender que as redes sociais são uma ferramenta. Se perdermos esse preconceito com as plataformas, podermos utilizá-las como um estímulo à leitura

Rosseana Mezzadri

 O jeito simples de tratar do assunto, pouco acadêmico e muito acessível, podendo abordar uma obra do século XVIII ou um best-seller americano, é um dos grandes diferenciais. Rosseana ainda comentou que a literatura não é apenas um gosto, mas uma necessidade. Ao lidar com a rede social, como ferramenta de aproximação do aluno com a leitura, não se trata somente daqueles que tem o hábito de ler. As plataformas digitais são capazes de atingir o aluno que não tem afinidade com a leitura e quebrar a resistência. Utilizar-se das redes sociais pode ser encarada como uma estratégia para atingir alunos de formas que o ambiente escolar não consegue.

Edição: Sofia Galois

Imagem em destaque: Reprodução/@gabrielarainab no Twitter

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s