A contribuição das redes sociais para o aumento da pressão estética

Karol Costa

A busca por aceitação social faz parte do ser humano desde os primórdios da civilização. Atualmente, com as mídias sociais conquistando ainda mais espaço na sociedade, um problema que já existia ganhou proporções que preocupam os profissionais da saúde: o mito do corpo perfeito. De acordo com o estudo “The effects of active social media engagement with peers on body image in young women” (Os efeitos do engajamento ativo nas redes sociais com os pares na imagem corporal em mulheres jovens), publicado em 2019 pelo jornal acadêmico Body Image, as comparações de aparência ascendente nas redes sociais aumentam a insatisfação de mulheres com os próprios corpos.

Cirurgião plástico José Américo Villas (Foto: Arquivo Pessoal)

O cirurgião plástico José Américo Villas afirma que a influência das redes sociais na procura por procedimentos estéticos é grande e de maneira perigosa em alguns casos. “Muitas vezes, as clientes chegam com informações e fotos de resultados duvidosos e fakes de profissionais que não são médicos ou não são habilitados para o procedimento”, relata o cirurgião.

José Américo declara ainda que as mídias são essenciais atualmente e alega ser a favor da divulgação, porém com prudência e segurança, pois esses valores não podem ser deixados de lado em troca de dinheiro. O cirurgião completa relatando o que aconteceu na França, em 2021. “Criou-se uma lei que obriga os profissionais a descreverem nas fotos tudo o que foi feito: se tem photoshop, maquiagem, iluminação. Estavam todos querendo resultados tais como nas fotos. É impossível e somente photoshop consegue”, finaliza.

Arquiteta Maria Luiza Gonçalves (Foto: Arquivo Pessoal)

No ano de 2019, o DataSenado realizou a pesquisa “Redes Sociais, Notícias Falsas e Privacidade na Internet” e 80% dos brasileiros afirmaram acreditar que as redes sociais influenciam muito a opinião das pessoas. A arquiteta Maria Luiza Gonçalves relatou ter sido influenciada a realizar o procedimento de preenchimento labial. “Várias famosas fazem e eu gostava do resultado. Então, acabei sendo influenciada a fazer”, alega.

O psicólogo Pedro Paulo conta que os padrões estéticos sempre existiram na mídia, porém, com o advento das redes sociais, as grandes marcas conseguem um contato maior com a população em si e essa busca pelo corpo perfeito é muito mercadológica.

Sabemos que o mercado normalmente cria problemas na sociedade, que muitas vezes nem existe, para que a gente corra atrás da solução com os produtos por eles vendidos

Pedro Paulo

Pedro Paulo destaca também a preocupação dos profissionais de saúde com o aumento de procedimentos estéticos e as consequências dessas intervenções que têm ocasionado desde traumas graves até mortes. O psicólogo finaliza apontando a alta procura de tratamento psicológico por mulheres, alegando baixa autoestima e outros transtornos relacionados à pressão estética que as mídias impõem.

Edição: Karol Costa

Imagem Destaque: Freepik

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s