Curso de extensão em Teatro da FAESA está de volta: ‘o teatro como transformação social’

Sofia Galois

Professor Dall’Orto coordena o curso (Foto: Ana Clara Bourguignon)

As aulas presenciais voltaram a todo vapor e com elas os projetos de extensão. Dessa vez, o curso de teatro trouxe uma perspectiva diferente de todas as outras: o “Teatro como transformação social“. Temáticas atuais e necessárias são adotadas de forma descontraída. O curso de extensão em Teatro na FAESA já conta com 30 participantes e é coordenado pelo professor Felipe Dall’Orto. 

Por meio da metodologia do Teatro do Oprimido, usam-se jogos, técnicas e exercícios teatrais para ajudar os alunos a desenvolverem a criatividade e a capacidade teatral. Felipe Dall’Orto explicou que o método idealizado por Augusto Boal busca estimular e provocar o debate e a reflexão sobre questões contemporâneas. A partir do contato com as dinâmicas, os estudantes aumentam o repertório cultural e a habilidade imaginativa, buscando soluções diferentes para os problemas cotidianos, na vida pessoal e profissional.

O objetivo é ajudar o aluno a descobrir habilidades artísticas e mostrar que todos podem fazer teatro usando essas habilidades

Felipe Dall’Orto
O curso é uma ótima oportunidade de conhecer pessoas e ter novos olhares (Foto: Ana Clara Bourguignon)

O aluno do curso de Jornalismo João Lucas Pimassoni sempre gostou de atuar e de estar por dentro do mundo das artes cênicas. João contou que quando surgiu a oportunidade de fazer parte do projeto, não pensou duas vezes. Além de ser algo que gosta, o teatro pode ajudar a desenvolver a fala e o jeito de se expressar, fatores essenciais para um estudante de jornalismo. Encontrar pessoas novas e aprender a lidar com as diferenças também são aspectos trabalhados no curso que auxiliam na vida de João. 

Além do jornalismo, há também alunos de outros cursos como as estudantes de Psicologia Náthalie Pinheiro e Lorena Colli. Com o incentivo do professor  Dall’Orto, Náthalie mergulhou de cabeça no projeto, sabendo que por meio do curso o currículo ficaria mais completo. Para a estudante, a experiência está sendo um verdadeiro aprendizado,  a qualificando cada vez mais não apenas para a vida profissional, mas também como pessoa. Náthalie diz já estar ansiosa para as apresentações.

Alunos durante dinâmica do curso (Foto: Ana Clara Bourguignon)

Já Lorena, da mesma maneira que João, já se interessava muito pelo universo do teatro. Além de ser uma ótima oportunidade para aprender, a aluna viu no projeto uma chance de se soltar um pouco mais e conhecer pessoas novas. As competências desenvolvidas no decorrer das aulas, principalmente o senso de responsabilidade, o protagonismo, a proatividade e a experiência em lidar com atividades em grupo são fatores importantes para Lorena quando pensa nos benefícios para a vida profissional. 

O projeto teve início no dia 12 de maio e acontece todas as quintas-feiras na sala 112, das 14h às 16h. O curso vai até dezembro. E aí? Não é necessário ter um espírito de Shakespeare para participar ou apoiar o projeto. Que tal aceitar novos desafios e desafiar a si mesmo enquanto se diverte e aprende? 

Edição: Sofia Galois

Imagem em destaque: Felipe Dall’Orto

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s