Fast foods causam problemas à saúde

Eduardo Pilão

Os fast foods, conhecidos também como comida rápida, são restaurantes que produzem alimentos com muita rapidez e agilidade. Inicialmente frequentado por trabalhadores que tinham pouco tempo par o almoço e, com o passar dos anos, atraiu a atenção das crianças com lanches, batatas fritas e refrigerantes. Esses alimentos consumidos regularmente e em grandes proporções trazem danos à saúde das crianças e dos adultos.

O consumo regular de fast food causa danos à saúde de crianças e de adultos (Foto/Reprodução: Freepik)

Com o avanço das redes de fast foods pelo Brasil, o crescimento de malefícios para as crianças aumentou. Segundo a revista científica Clinical Pediatrics, por falta de nutrientes e vitaminas na alimentação, o consumo exagerado desses alimentos traz problemas imunológicos, psicológicos e intestinais para as crianças. No Brasil, para a Unicef, até 2025, podem ter cerca de 1 milhão de crianças com problemas arteriais e 100 mil com diabetes.

A nutricionista Kassia Matos diz que o consumo exagerado de fast foods para crianças em fase de desenvolvimento provoca o surgimento de doenças crônicas, arteriais, distúrbios emocionais, entre outras patologias em função de serem alimentos altamente calóricos e pobres nutricionalmente. A nutricionista completa que as crianças criam vícios por esses alimentos, já que são vendidos em contextos positivos, fazendo uma relação lúdica entre o alimento e a propaganda.

Os malefícios causados psicologicamente por esses alimentos de fast foods em adultos não são da mesma intensidade em comparação com as crianças. A psicóloga Larissa Peralta Pena conclui que os adultos sabem lidar melhor diante ao sofrimento causado pela obesidade, já as crianças precisam de um suporte para enfrentar aquilo que vivem. Larissa diz que a infância é um período em que a criança é influenciada pelas pessoas que estão ao redor e a alimentação é, por muitas vezes, um reflexo dos alimentos ingeridos pela família.

A alimentação de crianças é, por muitas vezes, reflexo dos alimentos ingeridos pela família (Foto/Reprodução: Freepik)

A empresária Claudia Mara Baptista, 50 anos, relata que tenta manter muito cuidado com a alimentação das filhas, mas, por trabalhar muito tempo fora, não conseguiu implementar nelas o hábito de se alimentarem de legumes, frutas e verduras. A empresária conta que as filhas pedem lanches de fast foods toda semana e que se incomoda com essa alimentação pela saúde delas.

A secretária Camila Rosane Rubio De Souza, 39 anos, fala que raramente frequenta os restaurantes de fast foods com os filhos por não serem alimentos saudáveis para ingerir e por custar muito caro para uma família de 5 membros. Camila conclui que prefere refeições mais leves para, futuramente, as crianças não terem problemas por conta da alimentação. Ela relata que estimula os filhos desde pequenos a praticarem atividades físicas para evitar o sedentarismo.

Edição: Karol Costa
Imagem Destaque: Freepik

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s