PROJETO ‘VOZES’ – Você sabe o que é insegurança alimentar?

Ana Lara Venturini, Eduardo Pilão, Isabela Vago e Rayssa Baptista

O conceito de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) se consagrou pela Lei Orgânica de Segurança Alimentar e Nutricional (LOSAN) definida como a realização do direito de todos os cidadãos ao acesso a alimentos de maneira regular e saudável, de modo que a garantia desse direito não afete as demais necessidades essenciais.

Desse modo, a Insegurança Alimentar e Nutricional (IAN) no Brasil compreende-se como a falta de acesso a uma alimentação adequada, condicionada, predominantemente, às questões de renda. Vale destacar que a fome ocorre não em razão da falta de alimentos, mas das desigualdades construídas nos mecanismos de distribuição de renda e de alimentos. Assim, de acordo com o UNICEF, o conceito de fome é: uma sensação desconfortável ou dolorosa causada por energia insuficiente advinda da alimentação. Privação de alimentos.

Segundo dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV), a fome no período de pandemia se agravou e a quantidade de brasileiros que não tinham condições de comprar alimento aumentou, atingindo principalmente os mais pobres devido à alta inflação nos preços dos alimentos. A fome cresce na mesma proporção que os preços, tornando cada vez mais difícil. Entre 2020 e 2022 a inflação de alimentos e bebidas cresceu 35%. Segundo dados disponibilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os preços do leite e derivados, das frutas, do feijão e do pão francês foram os que mais subiram.

Central Única das Favelas

Para tentar amenizar a falta de comida na mesa de muitos brasileiros, jovens negros da favela da Cidade de Deus, no Rio de Janeiro, criaram a Central Única das Favelas (CUFA), uma organização não governamental brasileira que foi fundada em 1999. Hoje, a ONG já tem filiais em todos os estados brasileiros e também em outros 15 países.

O principal objetivo da CUFA é promover atividades na área de educação, lazer, esportes, cultura e cidadania nos bairros da periferia por todo o Brasil, além de promover ações para levar alimentação às pessoas em situação de rua e e moradores de favelas. Em 2019, o projeto voltou às suas atividades no Espírito Santo. Todas as atividades se desenvolvem com ajuda de vários parceiros que vão desde voluntários até empresas privadas e instituições governamentais.

Essa situação atinge em cheio as crianças e adolescentes. Nos lares de famílias com crianças menores de 10 anos, a fome dobrou: foi de 9,4% em 2020 para 18,1% em 2022. Para alertar e refletir o problema que ocorre na população brasileira foi desenvolvido, então, o quinto episódio de videocast  do projeto “Vozes: um olhar sobre questões sociais“. Os alunos do 4º período do curso de Jornalismo da FAESA Centro Universitário Ana Lara Venturini, Eduardo Pilão, Isabela Vago e Rayssa Baptista desenvolveram todas as etapas o episódio dentro das disciplinas Projeto Integrador III, Produção e Distribuição de Conteúdos para Mídias Digitais, Produção para Audiovisual I e Produção e Edição em Mídia Sonora.

O quinto episódio contou com a colaboração e as reflexões propostas pelo presidente da CUFA do Espírito Santo, Gabriel Costa, e, também, com o professor da FAESA e sociólogo Lourival Cristofoletti. No episódio foi debatido as causas da insegurança alimentar e as consequências que isso pode trazer para a população brasileira. Assista o videocast abaixo e fique por dentro do tema.

Edição: Karol Costa
Foto do Destaque: Ana Lara Venturini/Arquivo Pessoal

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s