Resumo: Este artigo discute o posicionamento adotado pela marca de cerveja Skol durante o período de 2014 a 2017. O principal critério de análise das campanhas selecionados no período foi a utilização de estereótipos – sobretudo os femininos. A partir de um levantamento bibliográfico e de caráter exploratório, buscamos fontes que mostraram o processo de construção da marca até o momento em que a repercussão negativa de uma campanha levou a Skol a repensar seu posicionamento. Para a construção desse trabalho, utilizamos obras das autoras Marília Gaf (2003), Dylia Lysardo Dias (2007) e Elizabeth Gonçalves (2006) como principais referenciais teóricos.

Artigo publicado na Revista Comunicações: Reflexões, Experiência, Ensino, V. 14, n. 01, 2018

Autores: Victor Reis Mazzei, Agatha Sabanelli Becelli, Gabriela Pulino Melatte

Baixe o arquivo aqui
ANÁLISE DO USO DE ESTEREÓTIPOS A PARTIR DAS CAMPANHAS DA MARCA SKOL

Posted by:Felipe Tessarolo

Coordenador da Pós-Graduação em Gestão Estratégica em Mídias Sociais da Faesa. Professor Universitário da Faesa. Formado em Publicidade, leciona disciplinas nas áreas de Direção de Arte, Mídias Sociais e Novas Tecnologias. Doutorando em Psicologia pela UCES de Buenos Aires. Possui um Mestrado em Direção de Design, pela Universidade Lusíada de Lisboa e uma especialização em Estratégias Criativas pelo IED de Barcelona, Espanha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s